2 de fev. de 2021

Arrecadação de impostos cai R$ 14 bilhões no Nordeste

Pernambuco ocupa a nona colocação no ranking dos estados que mais arrecadaram impostos (Reprodução)
A pandemia da Covid-19 provocou impacto na vida, economia e sobretudo na saúde da população mundial. No Brasil, que já vinha passando por um momento conturbado em relação as finanças, os estragos estão sendo a curto e longo prazo. Na região Nordeste, ao longo de 2020 a atividade econômica reduziu em 10,27% a arrecadação de tributos federais.

Segundo um levantamento da Plataforma de Inteligência Setorial da Lumi Consult e Insight Soluções, a perda de receita foi de R$ 14,7 bilhões. Os nove estados da região arrecadaram em 2020 cerca de R$ 128 bilhões em contribuições e tributos federais, contra os R$ 143 bilhões arrecadados em 2019.

Em todo o Brasil, segundo a Receita Federal, a arrecadação foi de R$ 1,48 trilhão. No ranking dos estados brasileiros que mais contribuíram, Pernambuco ocupa a 9º colocação, gerando uma arrecadação de R$ 27,76 bilhões em impostos federais. O valor representa uma queda de 10% , em relação ao que foi arrecadado no ano anterior, R$ 30,8 bilhões.

À frente de Pernambuco, aparece o estado da Bahia, com R$ 33,2 bilhões (-12,2%), ante R$ 37,8 bilhões em 2019. O Ceará foi o estado nordestino menos impactado, registrando arrecadação de R$ 24,5 bilhões em 2020 (-1,17%), contra R$ 24,8 bilhões no ano anterior.

Impostos X Investimentos

O Brasil tem uma das maiores cargas tributária do mundo, mas ainda assim é um dos países que menos retorna os valores arrecadados para a sociedade, segundo um estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

Para pagar os impostos, o brasileiro passa em média, cerca de 151 dias do ano trabalhando, pagando os tributos dos níveis municipal, estadual e federal. Somente em 2021, já foram arrecadados, no Brasil, mais de R$ 243 bilhões em impostos.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações do NE10 Interior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.