8 de set. de 2020

Após mais de cinco meses, Recife não tem registro diário de mortes pela Covid-19

Queda no número de pacientes graves da doença fez a Prefeitura do Recife desmobilizar hospitais provisórios - Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR
O Recife noticiou, oficialmente, a primeira morte em virtude da Covid-19 no dia 25 de março. Menos de uma semana depois, o município iniciou uma triste contagem diária de óbitos, que já ultrapassou a marca de dois mil. 

Na última segunda-feira (7), o município notificou o diagnóstico de 15 novos casos da Covid-19, sendo dois pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 13 com sintomas leves. E não houve, pela primeira vez desde o início de abril, confirmação laboratorial de novas mortes em um boletim diário. O Recife soma, até o momento, 32.029 pessoas oficialmente notificadas como infectadas pelo novo coronavírus, sendo 23.088 casos leves e 8.941 casos de SRAG.

A primeira morte na Capital pernambucana foi de um idoso de 85 anos, morador do bairro de Areias, na Zona Oeste da Cidade. Ele não tinha histórico de viagem, nem de contato com alguém que tenha saído do País, sendo, portanto, um caso de transmissão local. O óbito foi confirmado 13 dias após o diagnóstico laboratorial dos primeiros casos da doença no Estado, um casal também de idosos, moradores do Pina, Zona Sul do Recife, que havia retornado de viagem recente à Itália.

Desde então, ao longo do mais de cinco meses de epidemia na Cidade, 2.039 pessoas já perderam a vida por conta da Covid-19. Outras 29.533 pessoas estão recuperadas, de acordo com o boletim mais recente da Secretaria de Saúde do Recife (Sesau). Os casos ativos, ou seja, pacientes com a doença em curso no momento, são 457.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações da FolhaPE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.