6 de ago. de 2020

Feiras do Polo de Confecções do Agreste voltam a funcionar na próxima segunda-feira


As feiras do Polo de Confecções do Agreste de Pernambuco serão autorizadas a funcionar a partir da próxima segunda-feira (10). A medida é válida para Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama e cidades vizinhas.

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Bruno Schwambach, informou que o Governo do Estado irá publicar um novo decreto autorizando a reabertura das feiras, mas irá delegar aos prefeitos dos municípios a regulamentação do retorno das atividades.

O secretário informou que o assunto já foi acordado com os prefeitos dos municípios, e que os gestores devem "estabelecer os protocolos, sempre obedecendo os três eixos de distanciamento social, higiene e comunicação e monitoramento, para que a gente volte a dar oportunidade a uma região tão importante para o Estado de Pernambuco".

Bruno Schwambach pediu o apoio dos municípios e dos feirantes para cumprir as medidas de prevenção contra a covid-19.

Mesmo com a liberação das feiras, a 2ª Macrorregião de Saúde, que compreende o Agreste, ainda não avançará para a sétima etapa do plano de reabertura econômica. As cidades das áreas de Caruaru e Garanhuns continuam na sexta etapa, com a novidade da reabertura das feiras de confecções.

Outras regiões

A 1ª Macrorregião de Saúde, que inclui a Região Metropolitana do Recife (RMR), Zona da Mata e algumas cidades do Agreste Setentrional, avançam para a sétima etapa, que prevê a ampliação do horário de bares, restaurantes e outros serviços de alimentação, que poderão funcionar das 6h às 22h, e dos centros comerciais e shoppings, que também poderão funcionar até 22h.

A 3ª Macrorregião, que têm como cidades polo Arcoverde, Afogados da Ingazeira e Serra Talhada avança para a etapa 6, com a autorização de reabrir bares e restaurantes e academias de ginástica.

Na 4ª Macrorregião, algumas cidades irão avançar no plano e outras não. As Gerências Regionais de Saúde 7 e 8, que têm como cidades sede Salgueiro e Petrolina vão avançar para a etapa 5 do plano, com a liberação dos serviços de escritório (50% da capacidade) e 100% da capacidade do comércio de veículos e locadoras.

A 9ª Geres, que tem como cidade sede Ouricuri, ficará na quarta etapa do plano. Apesar disto, a própria Ouricuri e a cidade de Araripina passarão por uma quarentena mais rígida, de 10 dias. Apenas as atividades essenciais serão autorizadas a funcionar.

"Os novos avanços são conquista de todos, fruto de nossas atitudes enquanto sociedade", comentou o secretário estadual de Saúde, André Longo, que também fez um alerta: 
"Não podemos interpretar o avanço como salvo-conduto para sair às ruas sem cuidado e sem prevenção".
Da redação | PE+ Notícias
Com informações do NE10 Interior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.