7 de ago. de 2020

Santa Cruz do Capibaribe apresenta um aumento acima de 5 mil eleitores em relação às eleições municipais de 2016



O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou oficialmente o número de eleitores aptos a votar nas eleições deste ano, e que vão eleger prefeitos e vereadores nos municípios espalhados pelo país no pleito marcado para o dia 15 de novembro.

O número total de eleitores foi anunciado pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Luís Roberto Barroso, e o Brasil totaliza 147.918.483 eleitores aptos em 2020.

O município de Santa Cruz do Capibaribe terá 57.422 eleitores aptos a votar. Esses números mostram que houve um acréscimo de 5.176 pessoas em relação às últimas eleições municipais (2016), quando eram 52.246.

Confira o total de eleitores dos municípios de nossa região:

Brejo da Madre de Deus: 32.492

Taquaritinga do Norte: 20.055

Toritama: 31.171

Jataúba: 14.437

Biometria

Diante das medidas sanitárias adotadas a partir da pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19), a Justiça Eleitoral decidiu excluir o uso da biometria como meio de identificação nas eleições deste ano.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações do Blog do Ney Lima



Inflação oficial fica em 0,36% em julho, diz IBGE


A inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,36% em julho deste ano, taxa acima do 0,26% de junho deste ano e do 0,19% de julho do ano passado. Este é o maior índice para um mês de julho desde 2016 (0,52%).

Com o resultado, o IPCA acumula taxas de inflação de 0,46% no ano e de 2,31% em 12 meses, de acordo com dados divulgados hoje (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Da redação | PE+ Notícias
Com informações da Agência Brasil

TSE deve decidir ainda este mês horário de votação das eleições 2020


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve decidir, ainda em agosto, sobre o melhor horário para a votação nas Eleições Municipais de 2020, a fim de garantir que os eleitores brasileiros possam ir às urnas para escolher seus representantes políticos de forma limpa, segura e transparente. O primeiro turno do pleito está marcado para o dia 15 de novembro e, o segundo, para o dia e 29 do mesmo mês.

O anúncio foi feito pelo presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso, ao responder a questionamentos de jornalistas na manhã da última quarta-feira (5), durante entrevista coletiva, realizada por videoconferência, para divulgar o perfil do eleitorado brasileiro.

Barroso informou aos jornalistas sobre os estudos que estão sendo feitos com o apoio de uma consultoria técnica para ampliar o horário de votação e evitar filas, devido à necessidade de distanciamento social adotado em razão da pandemia de Covid-19. Uma das propostas é a de que votação ocorra das 8h às 20h, passando a ter 12 horas de duração, ou mesmo das 8h às 18h, desde que atenda a todos os protocolos sanitários com o máximo de segurança.

A consultoria está sendo realizada por técnicos do TSE em parceria com o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), que está auxiliando nos cálculos, considerando o número de eleitores e a possível divisão do horário de votação por faixa etária.
“A expectativa é a de que possamos espaçar ao máximo o fluxo de eleitores, evitando filas e aglomerações”, disse o ministro, destacando a possibilidade de reservar o período das 8h às 11h para receber eleitores idosos e que fazem parte do chamado grupo de risco. Quanto a esse ponto, o ministro fez um apelo para que os eleitores “se espalhem mais” ao longo do dia, a fim de evitar concentrações em um horário específico.
O presidente do TSE lembrou que o Brasil é um país de dimensões continentais e, por esse motivo, a situação da pandemia não se desenvolve de maneira homogênea e linear em todo o território nacional. De toda forma, o Tribunal tem feito reuniões periódicas com as três principais instituições sanitárias brasileiras (Fiocruz, Hospital Sírio Libanês e Hospital Albert Einstein), que apontam a possibilidade de diminuição da curva de contaminação a partir de setembro.

Para as Eleições de 2020, a Justiça Eleitoral espera o registro de cerca de 700 mil candidatos concorrendo a vagas nas câmaras de vereadores e nas prefeituras. Diante disso, o ministro fez um apelo aos partidos para que não deixem para a última hora a apresentação dos registros de seus candidatos, que pode ser feita de forma on-line até 15 de setembro, véspera do encerramento do prazo. Já no dia 26 de setembro, os pedidos que não tiverem sido enviados pela internet deverão ser apresentados presencialmente nos cartórios eleitorais até as 19h, observadas as medidas de segurança sanitária.

De acordo com o ministro, neste ano, ainda haverá a possibilidade de enviar as informações do pedido de registro pela internet na madrugada entre a véspera do encerramento e a manhã do dia do encerramento. Com isso, pretende-se reduzir o comparecimento pessoal aos cartórios. Ainda assim, considerando que em anos anteriores houve congestionamento no sistema, Barroso alertou para que partidos e candidatos não deixem para o último dia.

Quanto aos comícios, Barroso afirmou que ainda não é recomendada pelas autoridades sanitárias a realização de eventos e campanhas de rua. No entanto, não haverá uma orientação nacional para o tema, que está sendo tratado no âmbito de cada município.

Segurança de mesários e eleitores

Com o objetivo de garantir a segurança dos eleitores e dos mesários que vão trabalhar no dia da eleição, o ministro afirmou que estão sendo definidos protocolos e uma lista dos materiais e equipamentos que deverão ser utilizados, como máscara facial, álcool gel e face shield (para todos os mesários). Haverá também marcadores adesivos no chão para o distanciamento social, papel toalha e álcool para todos os eleitores.

Diante da crise fiscal pela qual passa o país, o ministro informou que tem recebido manifestações de grandes empresas e entidades que se ofereceram para fornecer tais materiais. 
“Faremos a divulgação pública para que possamos obter todos esses materiais com o mínimo de gasto de dinheiro público. Estamos investindo numa iniciativa público-privada para que, com o auxílio da livre iniciativa brasileira, possamos realizar eleições seguras e sem a utilização de recursos que, neste momento de pandemia, podem ser mais bem aproveitados em outros meios”, destacou.
Ao final, o ministro Barroso anunciou que será lançada em breve a campanha de incentivo ao trabalho de mesário, a fim de que cidadãos contribuam, de forma voluntária e patriótica, para o sucesso desse grande momento da democracia brasileira. A campanha será veiculada no rádio, na televisão e na internet ainda este mês e terá como protagonista o médico Drauzio Varela.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações da Folha de Caruaru



Aulas presenciais de cursos livres retornam este mês em agosto no Estado


As aulas presenciais de cursos livres retornarão no dia 17 de agosto, segundo informações divulgadas na última quinta-feira (6), pela Secretaria de Educação e Esportes. O Governo de Pernambuco também anunciou que as competições esportivas individuais serão retomadas na próxima segunda-feira (10).

O retorno das aulas presenciais dos cursos de línguas, cursos técnicos e cursos de qualificação profissional, que se enquadram nos cursos livres, acontecerá de forma escalonada. As instituições de ensino só poderão receber até 25% da capacidade e apenas estudantes maiores de 18 anos poderão participar das aulas presenciais. Os cursos técnicos de nível médio, que compõem a educação básica, não estão contemplados nesta fase de reabertura.

A partir do dia 24 de agosto, as instituições poderão receber até 50% dos estudantes, com idade mínima de 15 anos. No dia 31, será aceito 75% do corpo discente, com alunos a partir de 11 anos de idade. No dia 8 de setembro, todos os estudantes poderão participar das aulas.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações da Folha de Caruaru

Extrato bancário de Queiroz revela novos repasses a Michelle e não registra empréstimo de Bolsonaro

Presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama Michelle Bolsonaro - Foto: Alan Santos/PR
A quebra do sigilo bancário do policial militar aposentado Fabrício Queiroz revela novos empréstimos do amigo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à primeira-dama Michelle Bolsonaro, segundo mostrou a revista Crusoé nesta sexta-feira (7). Segundo a revista, os extratos contrariam a versão apresentada até aqui pelo presidente Bolsonaro.

Entre as transações de Queiroz, até aqui se sabia que haveria repasses que somavam R$ 24 mil para a mulher do presidente. Em entrevistas após a divulgação do caso, Bolsonaro disse que o ex-assessor repassou a Michelle dez cheques de R$ 4.000 para quitar uma dívida de R$ 40 mil que tinha com ele (essa dívida não foi declarada no Imposto de Renda). Também afirmou que os recursos foram para a conta de sua mulher porque ele "não tem tempo de sair".

Mas, segundo a revista, os cheques que caíram na conta de Michelle somam R$ 72 mil, e não os R$ 24 mil até então revelados nem os R$ 40 mil ditos pelo presidente.

A quebra de sigilo atingiu a movimentação financeira de Queiroz de 2007 a 2018. Nesse período, não há depósitos de Jair Bolsonaro na conta do ex-assessor que comprovem o empréstimo alegado. Assim, se o empréstimo ocorreu, foi feito em espécie.

A reportagem confirmou as informações obtidas pela revista e apurou ainda que a mulher de Queiroz, Márcia Aguiar, pagou pelo menos quatro cheques a Michelle em 2011, no valor total de R$ 11 mil.

Os repasses ocorreram em dois períodos. Entre 2011 e 2013, Márcia e Queiroz pagaram cerca de R$ 40 mil em cheques à primeira-dama. Em 2016, foram nove cheques de R$ 4 mil.

Queiroz e Bolsonaro se conheceram no Exército e são amigos há mais de 30 anos. Foi por meio de Jair que o ex-assessor ingressou no gabinete de Flávio. Em dezembro de 2018, a Folha de S.Paulo mostrou que uma das filhas de Queiroz, Nathalia, era funcionária fantasma de Bolsonaro na Câmara dos Deputados. O gabinete do então deputado federal manteve, de 1991 a 2018, uma intensa e incomum rotatividade salarial de assessores, atingindo cerca de um terço dos mais de cem que passaram por lá.

Segundo o Ministério Público do Rio, Queiroz é o operador de um esquema de "rachadinhas" no gabinete. Os possíveis crimes apontados pelo MP-RJ a Flávio e Queiroz são peculato, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio e organização criminosa.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações da FolhaPE



6 de ago. de 2020

Medida Provisória destina R$ 1,99 bilhão para viabilizar vacina contra covid-19


O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira (6) a medida provisória (MP) que abre crédito extraordinário de R$ 1,9 bilhão para viabilizar a produção e aquisição da vacina contra a covid-19, que está sendo desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford. A transferência de tecnologia na formulação, envase e controle de qualidade da vacina será realizada por meio de um acordo da empresa britânica com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vinculada ao Ministério da Saúde. Com isso, caso a eficácia do imunobiológico seja comprovada, o Brasil deverá produzir 100 milhões de doses.
"Assinamos esse protocolo no passado e passamos a fazer parte desse seleto grupo. A nossa contrapartida é basicamente financeira no momento, quase R$ 2 bilhões. Talvez em dezembro ou janeiro exista a possibilidade da vacina e daí esse problema estará vencido poucas semanas depois", afirmou o presidente, durante cerimônia de assinatura da MP, no Palácio do Planalto.
O acordo entre Fiocruz e AstraZeneca é resultado da cooperação entre o governo brasileiro e governo britânico, anunciado em 27 de junho pelo Ministério da Saúde. O próximo passo será a assinatura de um contrato de encomenda tecnológica, previsto para este mês, que garante o acesso a 100 milhões de doses do insumo da vacina, das quais 30 milhões de doses entre dezembro e janeiro e 70 milhões ao longo dos dois primeiros trimestres de 2021. Em todo o mundo, esta é uma das vacinas que estão em estágio mais avançado, já em testes clínicos com seres humanos. 
"Estamos garantindo a aplicação de recursos em uma vacina que tem se mostrado a mais promissora do mundo. O investimento é significativo, não apenas no seu valor, quase R$ 2 bilhões, mas também aponta para a busca de soluções que permitam ao Brasil desenvolver tecnologias para a proteção dos brasileiros. Esse é um acordo de transferência de tecnologia, isso significa que estamos garantindo a produção e entrega, inicialmente, de 100 milhões de doses, além de trazer para o país a capacidade de utilizar, na indústria nacional, essa nova tecnologia e dar sustentabilidade ao programa brasileiro de imunizações", destacou o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. 
Se a vacina for eficaz e o cronograma previsto pelo governo se cumprir, a expectativa é que haja uma grande campanha nacional de vacinação contra a covid-19 no início do próximo ano, dirigida a públicos prioritários, como idosos, profissionais da saúde e pessoas com doenças preexistentes. 

Do total de recursos liberados, o Ministério da Saúde prevê um repasse de R$ 522,1 milhões na estrutura de Bio-Manguinhos, unidade da Fiocruz produtora de imunobiológicos. O objetivo é ampliar a capacidade nacional de produção de vacinas e tecnologia disponível para a proteção da população, afirma a pasta. Um total de R$ 1,3 bilhão são despesas referentes a pagamentos previstos no contrato de encomenda tecnológica. Os valores contemplam a finalização da vacina. O acordo prevê o início da produção da vacina no Brasil a partir de dezembro deste ano e garante total domínio tecnológico para que Bio-Manguinhos tenha condições de produzir a vacina de forma independente.

A vacina

Desenvolvida pela Universidade de Oxford, a vacina foi elaborada através da plataforma tecnológica de vírus não replicante (a partir do adenovírus de chimpanzé, obtém-se um adenovírus geneticamente modificado, por meio da inserção do gene que codifica a proteína S do vírus SARS-COV-2). De acordo com o governo, embora seja baseada em uma nova tecnologia, esta plataforma já foi testada anteriormente para outras doenças, como, por exemplo, nos surtos de ebola e MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio causada por outro tipo de coronavírus) e é semelhante a outras plataformas da Bio-Manguinhos/Fiocruz, o que facilita a sua implantação em tempo reduzido. A vacina está na Fase 3 dos ensaios clínicos, que é a última etapa de testes em seres humanos para determinar a segurança e eficácia.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações da Agência Brasil

Feiras do Polo de Confecções do Agreste voltam a funcionar na próxima segunda-feira


As feiras do Polo de Confecções do Agreste de Pernambuco serão autorizadas a funcionar a partir da próxima segunda-feira (10). A medida é válida para Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama e cidades vizinhas.

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Bruno Schwambach, informou que o Governo do Estado irá publicar um novo decreto autorizando a reabertura das feiras, mas irá delegar aos prefeitos dos municípios a regulamentação do retorno das atividades.

O secretário informou que o assunto já foi acordado com os prefeitos dos municípios, e que os gestores devem "estabelecer os protocolos, sempre obedecendo os três eixos de distanciamento social, higiene e comunicação e monitoramento, para que a gente volte a dar oportunidade a uma região tão importante para o Estado de Pernambuco".

Bruno Schwambach pediu o apoio dos municípios e dos feirantes para cumprir as medidas de prevenção contra a covid-19.

Mesmo com a liberação das feiras, a 2ª Macrorregião de Saúde, que compreende o Agreste, ainda não avançará para a sétima etapa do plano de reabertura econômica. As cidades das áreas de Caruaru e Garanhuns continuam na sexta etapa, com a novidade da reabertura das feiras de confecções.

Outras regiões

A 1ª Macrorregião de Saúde, que inclui a Região Metropolitana do Recife (RMR), Zona da Mata e algumas cidades do Agreste Setentrional, avançam para a sétima etapa, que prevê a ampliação do horário de bares, restaurantes e outros serviços de alimentação, que poderão funcionar das 6h às 22h, e dos centros comerciais e shoppings, que também poderão funcionar até 22h.

A 3ª Macrorregião, que têm como cidades polo Arcoverde, Afogados da Ingazeira e Serra Talhada avança para a etapa 6, com a autorização de reabrir bares e restaurantes e academias de ginástica.

Na 4ª Macrorregião, algumas cidades irão avançar no plano e outras não. As Gerências Regionais de Saúde 7 e 8, que têm como cidades sede Salgueiro e Petrolina vão avançar para a etapa 5 do plano, com a liberação dos serviços de escritório (50% da capacidade) e 100% da capacidade do comércio de veículos e locadoras.

A 9ª Geres, que tem como cidade sede Ouricuri, ficará na quarta etapa do plano. Apesar disto, a própria Ouricuri e a cidade de Araripina passarão por uma quarentena mais rígida, de 10 dias. Apenas as atividades essenciais serão autorizadas a funcionar.

"Os novos avanços são conquista de todos, fruto de nossas atitudes enquanto sociedade", comentou o secretário estadual de Saúde, André Longo, que também fez um alerta: 
"Não podemos interpretar o avanço como salvo-conduto para sair às ruas sem cuidado e sem prevenção".
Da redação | PE+ Notícias
Com informações do NE10 Interior



“O novo que me refiro é uma nova forma de administrar” – diz pré-candidato Fábio de Jairo


Na noite da última quarta-feira (05), o Programa Independente veiculado diariamente pelo Santa Cruz Online, contou com a participação do pré-candidato a prefeito por Taquaritinga do Norte, Fábio de Jairo (MDB).

Ele foi questionado sobre a sua identificação como sendo “uma nova opção”, já que o mesmo apoiou em eleições passadas o atual prefeito de Taquaritinga Ivanildo Lero, além de deputados ligados as duas alas tradicionais do município.
“Não posso esconder o meu passado, sempre fui uma pessoa envolvida na política, sempre estou buscando pessoas para o bem do município. Sempre apoiei políticos que representem o Polo de Confecções, pois já votei em Oséas, Diogo, Alessandra (…), mas o novo que me refiro é uma nova forma de administrar” – frisou.
Fábio destacou que focará as questões do turismo e da econômica durante a sua campanha política deste ano.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações do Blog do Ney Lima




Tremor de terra é registrado em Belém de Maria, na Zona da Mata

Tremor de terra é registrado em Belém de Maria (Reprodução/TV Jornal Interior)
Um tremor de terra foi registrado no final da tarde da última quarta-feira (5) em Belém de Maria, na Zona da Mata pernambucana. O abalo sísmico ocorreu por volta das 17h30 e atingiu uma magnitude de 1.9 na escala Richter.

Segundo o professor Eduardo Menezes, do Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o registro do tremor foi feito pela Estação Sismográfica instalada em Caruaru, no Agreste pernambucano.

Na tarde da última terça-feira (5), um tremor de terra foi registrado em Lajedo, no Agreste. Segundo informações do sismólogo Eduardo Menezes, o abalo ocorreu por volta das 14h e foi sentido em vários distritos. O tremor teve magnitude de 2.0.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações do NE10 Interior

5 de ago. de 2020

Colisão entre motocicletas é registrado em Santa Cruz do Capibaribe

Imagens: Jota Lima
Na manhã desta quarta-feira (05), uma colisão entre duas motocicletas foi registrado na avenida 29 de Dezembro, próximo ao Hospital Raimundo Francelino Aragão, em Santa Cruz do Capibaribe. A colisão envolveu um idoso, que estava pilotando uma moto modelo Cinquentinha, e um entregador de água, que estava em uma moto CG.


Os envolvidos no acidente não tiveram os nomes divulgados, o popular que estava entregando água sofreu escoriações leves pelo corpo e o idoso não sofreu nenhuma lesão. Agentes de trânsito e da Guarda Civil Municipal estiveram no local organizando o fluxo de carros.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações do Blog do Ney Lima



Paixão de Cristo de Nova Jerusalém pode virar Parque Temático


Quando Plínio Pacheco olhou para a área onde hoje está erguida Nova Jerusalém, em Fazenda Nova, muita gente via apenas um descampado cheio de mato e pedras. Ele, no entanto, já visualizava o maior teatro ao ar livre do mundo. Visão, sonho e ousadia, portanto, são elementos fundamentais para aquele espaço. Como uma obra que ainda está em construção, o local continua a se aprimorar e, aos olhos de seus mantenedores, deve se expandir ainda mais.

Robinson Pacheco, filho de Plínio e Diva e atual presidente da Sociedade Teatral de Fazenda Nova, responsável pela cidade-teatro, lembra que, para seu pai, o projeto de Nova Jerusalém nunca se resumiu apenas ao local onde é realizada a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém há 50 anos.
“Meu pai sempre teve como foco o crescimento da região. Ele era apaixonado por Fazenda Nova e queria que o entorno se desenvolvesse, privilegiando os moradores daqui”, conta.

Um dos grandes responsáveis pelos planos de futuro junto a Robinson é o figurinista Victor Moreira, 83, que costuma desenhar suas ideias para os cenários e enviá-las para o administrador. 
“Acordo e vou dormir pensando em Nova Jerusalém. Acho que é nossa obrigação continuar essa empreitada porque não se trata apenas de um espetáculo, mas de uma ideia de fomento à economia a partir das artes”, reforça Moreira.
Para concretizar o sonho de Plínio – e expandi-lo – Robinson faz pesquisas constantes, buscando novidades que possam ser aplicadas em Fazenda Nova. Por isso, foi como uma epifania quando visitou Puy Du Fou, na Vendeia. O local é o segundo parque temático mais visitado da França, atrás apenas da EuroDisney. De janeiro a setembro, são mais de um milhão de visitantes ano. Lá, todas as construções, atividades e espetáculos remetem à períodos históricos como a dominação romana e as aventuras do rei Arthur.

SEMELHANÇAS

O que impressionou Robinson foram as semelhanças com a empreitada de Nova Jerusalém: criado em 1978, Puy Du Fou é um parque rural sem brinquedos. Seu grande investimento é na imersão total do espectador nos espetáculos. Empolgado em fazer o mesmo no agreste pernambucano, ele acredita que Fazenda Nova tem o potencial para repetir o feito.
“Quem olha a cidade-teatro como está, acha ótimo e não vê necessidade de modificações. Para nós, no entanto, é uma obra em construção. Meu pai deu a parte dele por terminada em 2000, e eu tomei para mim essa responsabilidade. Quero em breve calçar todo o teatro. Para o próximo ano, vamos incrementar alguns cenários. E o parque temático é um desejo enorme. Já temos o projeto e apresentamos a alguns investidores que se interessaram, mas, por enquanto, está tudo parado por conta da crise”, conta o coordenador da Paixão.
O projeto do parque temático de Nova Jerusalém, avaliado em cerca de 200 milhões de euros, teria como tema, claro, os tempos do Nazareno, com alguma liberdades, como a construção de uma réplica do Coliseu (obra foi finalizada cerca de 80 anos após a morte de Cristo), além de uma réplica de Fazenda Nova nos anos 1950, quando começaram as encenações do Drama do Calvário. A ideia é que o visitante assista a espetáculos durante a tarde e, à noite, siga para ver uma encenação da Paixão. Além dos espetáculos e dos centros acadêmicos, estão previstos também hotéis e museu memorial.

Veja o vídeo:



Da redação | PE+ Notícias
Com informações do JC NE10

PE-160 faz jus ao apelido de ‘PE da Morte’ a rodovia liga Santa Cruz do Capibaribe e Jataúba

Deputados estaduais do município aparentam possuir pouca ou talvez nenhuma representação quando o assunto e fazer cobranças de uma resolução para com o trecho.


Na última terça-feira (04) mais um acidente foi registrado na PE-160 e na ocasião mais uma vida foi ceifada. A vítima da vez foi o senhor Ivan Arthur da Silva, de 61 anos. Ele estava em uma motocicleta quando teria colidido em um caminhão e morreu na hora. O corpo do senhor Ivan foi dilacerado devido a gravidade da colisão.

Apesar deste ter sido o mais recente, os acidentes na referida rodovia são comuns, assim como as mortes. A maioria delas está diretamente ligada ao péssimo estado em que se encontra o trecho da rodovia que liga os municípios de Santa Cruz do Capibaribe e Jataúba. Os problemas vão desde buracos até mesmo crateras que impossibilitam sequer um tráfego de mão dupla.

Recentemente a nossa reportagem esteve no trecho mencionado nesta reportagem e constatou que os buracos são apenas um dos problemas existentes no local. Além deles, não há sinalização, não há acostamento e o matagal cada vez mais tem avançado por sobre o espaço designado para o trânsito dos veículos.

A rodovia que compete ao Governo do Estado de Pernambuco há anos não conta com uma simples ação de reparos. Hoje o município de Santa Cruz do Capibaribe conta também com dois deputados estaduais, porém os parlamentares Diogo Moraes (PSB) e Alessandra Vieira (PSDB) visivelmente não possuem representatividade quando o assunto é conseguir algo concreto que amenize a situação daqueles que transitam pelo local.

Toda as vezes que um acidente ocorre e que alguém perde a vida na PE-160, toda uma repercussão é levantada para com a precariedade do trecho tão importante para o Polo de Confecções, mas passados dias a rodovia volta novamente para o campo do esquecimento, sobretudo nos debates políticos. Com isso, cada vez mais a rodovia que já chegou a ser chamada como “Rodovia da Moda”, vai ganhando um apelido que parece ser irreversível, a “PE da Morte”.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações do Blog do Bruno Muniz



'Não dá para continuar muito', diz Bolsonaro sobre prorrogação de auxílio emergencial

Presidente Jair Bolsonaro - Foto: Alan Santos /PR
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quarta-feira (5) que "não dá pra continuar muito" o pagamento do auxílio emergencial por causa do alto custo do benefício. 
"Não dá para continuar muito porque, por mês, custa R$ 50 bi. A economia tem que funcionar. E alguns governadores teimam ainda em manter tudo fechado", disse Bolsonaro na área interna do Palácio da Alvorada, após um de seus apoiadores agradecer a ajuda de R$ 600 disponibilizada pelo governo em decorrência da pandemia de Covid-19.
No último domingo (2), Bolsonaro já havia criticado quem defende que o benefício seja perenizado. 
"Alguns estão defendendo o auxílio indefinido. Esses mesmos que quebraram os estados deles, esse mesmo governador que quebrou seu estado, está defendendo agora o [auxílio] emergencial de forma permanente. Só que, por mês, são R$ 50 bilhões. Vão arrebentar com a economia do Brasil", disse o presidente da República.
Apesar do discurso público de Bolsonaro, nos bastidores, o Ministério da Economia avalia que o auxílio emergencial pode ser estendido até dezembro, como mostrou o jornal Folha de S.Paulo na última segunda-feira (3). Embora membros da pasta mencionem preocupação com o impacto fiscal da medida, há o entendimento que pressões políticas podem levar à prorrogação.

O auxílio emergencial já demanda R$ 254,2 bilhões e representa a medida mais cara do pacote anticrise. O programa foi criado para durar apenas três meses, com valores concedidos em abril, maio e junho. Depois, foi prorrogado por dois meses (até agosto).

Técnicos do Ministério da Economia dizem que o programa tem um custo mensal aproximado de R$ 50 bilhões. Por isso, a prorrogação com as mesmas regras até o fim do ano faria o custo total chegar a R$ 450 bilhões (quase cinco vezes o rombo de todo o governo em 2019, de R$ 95 bilhões).

O ministro Paulo Guedes (Economia) defende um valor de R$ 200. Ele entende que esse valor representa aproximadamente a média recebida no Bolsa Família, e que, portanto, o auxílio não poderia ser maior do que isso.

No entanto, Guedes já defendia uma redução para R$ 200 em maio caso a medida fosse prorrogada, e o governo estendeu o auxílio por mais dois meses mantendo a quantia de R$ 600.

A prorrogação do benefício pelo valor de R$ 600 dispensa novo aval (e possível derrota) no Congresso. Isso porque a lei do auxílio permite a extensão por ato do Executivo, mas mantendo os valores previstos na proposta (de R$ 600 ao mês).

A equipe econômica sempre defendeu que a medida fosse temporária e não se prolongasse, mas a partir de maio amenizou o discurso e passou a admitir extensões (embora defendendo valores menores).

Da redação | PE+ Notícias
Com informações da FolhaPE

Cidadão poderá contestar negativa do auxílio emergencial via Dataprev

Cidadão poderá contestar negativa do auxílio emergencial via Dataprev (Reprodução/NE10 Interior)
O governo abriu mais um canal de comunicação para quem quiser contestar a análise do pedido de recebimento do auxílio emergencial de R$ 600, concedido para enfrentamento da crise financeira decorrente da pandemia do covid-19. Aqueles que tiveram o pedido negado podem contestar pelo site da Dataprev

Esse canal, no entanto, é indicado para casos específicos, referentes a atualização de dados cadastrais. Ele pode ser usado quando uma pessoa era menor de idade e completou 18 anos recentemente; para cidadãos que eram servidores públicos ou militares, mas perderam esse vínculo com o Estado; e para pessoas que perderam o emprego e não têm direito a auxílio-desemprego ou não recebem o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda.

Nesses três casos não é possível fazer a contestação pelos canais da Caixa. Esse foi o motivo da Dataprev abrir o canal. Outros canais já disponíveis, mas para contestações de outras ordens, são o site da Caixa Econômica Federal, o aplicativo Caixa - Auxílio Emergencial e a solicitação via Defensoria Pública da União.

Como fazer

Basta o cidadão entrar no site da Dataprev, inserir informações pessoais como: nome completo, data de nascimento, nome da mãe e CPF. Após essa etapa, aparecerá o botão de “contestação” para fazer o novo pedido.

Os processamentos e cruzamentos de dados seguirão a mesma lógica do programa. Após processamento da Dataprev, os dados são enviados para homologação (validação) dos resultados pelo Ministério da Cidadania – órgão gestor. E, por fim, são encaminhados à Caixa para pagamento. Nos casos de indeferimento, o cidadão poderá obter mais informações no portal de consultas. Essas informações explicarão porque o pedido foi negado e a legislação que embasa essa negativa.

Mais de 108,9 milhões de cadastros já foram processados pela Caixa. Ao todo, mais de 66,9 milhões de pessoas receberam o Auxílio Emergencial do Governo Federal. Segundo dados da  última segunda-feira (3), da Caixa Econômica Federal, 438,5 mil estão em reanálise.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações do NE10 Interior



Flávio Bolsonaro admite que Fabrício Queiroz pagava suas despesas pessoais

Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz - Foto: Reprodução
Em entrevista ao jornal O Globo, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) admitiu que Fabrício Queiroz, seu ex-assessor na Assembleia Legislativa do Rio, pagava suas contas pessoais. Mas, segundo o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a origem desse dinheiro é lícita, sem nenhuma ligação com possíveis desvios investigados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro em esquema de "rachadinha" em seu antigo gabinete na Assembleia.

Queiroz, que é policial militar aposentado e ex-assessor do atual senador, foi preso no dia 18 de junho em um imóvel do advogado Frederick Wassef, responsável pelas defesas de Flávio e do presidente, em Atibaia (interior de São Paulo). Queiroz e Jair Bolsonaro se conheceram no Exército e são amigos há mais de 30 anos. Foi por meio de Jair que o ex-assessor ingressou no gabinete de Flávio.

No dia 10 de julho, Queiroz deixou o Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio de Janeiro, para cumprir prisão domiciliar. O presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otávio de Noronha, concedeu o benefício a pedido da defesa.

Questionado pelo jornal sobre ter despesas pessoais pagas por Queiroz, Flávio disse: 
"Pode ser que, porventura, eu tenha mandado, sim, o Queiroz pagar uma conta minha. Eu pego dinheiro meu, dou para ele, ele vai ao banco e paga para mim. Querer vincular isso a alguma espécie de esquema que eu tenha com o Queiroz é como criminalizar qualquer secretário que vá pagar a conta de um patrão no banco. Não posso mandar ninguém pagar uma conta para mim no banco?
O Ministério Público suspeita que o ex-assessor operava um esquema de "rachadinha" -em que funcionários são coagidos a devolver parte de seus salários- no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio. O filho de Bolsonaro foi deputado estadual de fevereiro de 2003 a janeiro de 2019.

No pedido de prisão de Queiroz, a Promotoria indica que o dinheiro em espécie obtido com o suposto esquema teria sido utilizado em benefício pessoal de Flávio Bolsonaro, para quitar contas de plano de saúde e mensalidade da escola das filhas.

Os possíveis crimes apontados pelo MP-RJ são peculato, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio e organização criminosa. 

Também indagado pelo jornal por que tantos assessores de seu gabinete deram dinheiro a Queiroz, o senador afirmou: 
"Ele fez um posicionamento junto ao MP (do Rio) esclarecendo essas questões. Disse que as pessoas que faziam os depósitos na conta dele eram da chamada equipe de rua. Queiroz afirma que pegava o dinheiro para fazer a subcontratação de outras pessoas para trabalharem em redutos onde ele tinha força. Sempre fui bem votado nesses locais. Talvez tenha sido um pouco relaxado de não olhar isso mais de perto, deixei muito a cargo dele".
"Mas é obvio que, se soubesse que ele fazia isso, jamais concordaria. Até porque não precisava, meu gabinete sempre foi muito enxuto, e na Assembleia existia a possibilidade de desmembrar cargos. Outra coisa importante: mais de 80% dos recursos que passaram pelo Queiroz são de familiares dele. Então, qual o crime que tem de o cara ter um acordo com a mulher, com a filha, para administrar o dinheiro?"
Segundo o Ministério Público do Rio, 11 assessores vinculados ao então deputado estadual Flávio Bolsonaro repassaram ao menos R$ 2 milhões a Queiroz, no período de 2007 a 2018, sendo a maior parte por meio de depósitos em espécie. A Promotoria aponta o ex-assessor como o operador do esquema da "rachadinha".

No mesmo período, no entanto, Queiroz sacou R$ 2,9 milhões, o que indica que o volume entregue a ele pode ter sido maior. Por isso, o MP-RJ ressalta que o esquema pode não ter se limitado aos 11 assessores identificados pelos registros bancários.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações da FolhaPE

4 de ago. de 2020

Nova gasolina será mais cara e deve reduzir consumo em até 6%

Nova gasolina será mas cara e deve reduzir consumo em até 6% (Fernando Frazão/ABr)
A nova gasolina começou a ser vendida na última segunda-feira (3) no Brasil. O novo combustível apresenta algumas características que buscam melhorar a qualidade e a eficiência, porém deve ser mais cara que a atual.

Uma das novas características é em relação a mudança no método de destilação, que dificulta a adulteração do produto.

O consumo de gasolina deve diminuir entre 3% e 6%. O preço deve ficar mais caro e o combustível será menos poluente. A octanagem: o mínimo passa de 87 para 92 octanos.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) estipulou que as distribuidoras terão até 60 dias e os postos terão 90 dias para esgotarem os estoques da antiga gasolina. Depois disso deve ser iniciada a fiscalização da ANP.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações do NE10 Interior



Acidente violento vítima homem em Santa Cruz do Capibaribe


Na tarde desta terça-feira (04) um grave acidente registrado na rodovia PE-160 vitimou um homem de 61 anos identificado como Ivan Arthur da Silva. De acordo com informações o mesmo estava guiando uma motocicleta pela referida rodovia quando foi atingido por um caminhão.

Foto: Divulgação
Com o acidente o corpo de Ivan foi completamente dilacerado, tendo vários de seus membros arrancados pelo forte impacto da colisão. Polícia Militar, Polícia Civil e Guarda Civil Municipal estiveram no local do acidente coletando mais detalhes sobre o acidente.

Ivan já havia sido presidente do Clube Ypiranga durante o ano de 1990. O corpo foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML), em Caruaru.

Da redação | PE+ Notícias
Com informações do Blog do Bruno Muniz

.

.