12 de out de 2019

Mulheres são presas após negociarem entrega ilegal de bebê em hospital em Pernambuco

O caso aconteceu no no Hospital Memorial Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco. (Foto: Reprodução Internet)
Duas mulheres foram presas ao tentar negociarem entrega ilegal de recém nascido, no Hospital Memorial Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco. O caso ocorreu no dia 4 de outubro, quando uma mulher em situação de rua deu entrada na unidade de saúde.

O bebê que seria levado logo após seu nascimento, segue internado no hospital com problemas de saúde, e a mãe da criança, que é dependente de drogas, iria receber alimentação e moradia em troca da doação ilegal de seu sexto filho. Para que o hospital não percebesse o que estava acontecendo, a mãe iria dar entrada com o nome da mulher que iria levar a criança.

A mulher deu entrada no hospital sem os documentos, então a equipe entendeu que se tratava de uma emergência tratando uma pessoa em situação de rua e realizou o registro com o nome que lhes foi passado, porém, a suspeita foi descoberta quando um funcionário do hospital pediu para que ela soletrasse seu nome.

A Diretoria de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA) foi acionada e prendeu as duas mulheres em flagrante, pelos crimes que estão previstos nos artigos 238 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), onde diz ser proibido prometer ou efetivar a entrega de uma criança mediante pagamento ou recompensa (com prisão de um a quatro anos e multa), e artigo 242 do Código Penal, que prevê como crime dar parto alheio como próprio, registrar como seu filho o de outra pessoa e ocultar recém-nascido (prevê reclusão de dois a seis anos).

As duas mulheres passaram por uma audiência de custódia, e irão responder em liberdade. Segundo a delegada Vilaneida Aguiar, a adoção somente pode acontecer através da Justiça.

Da redação | PE mais
Com informações do Portal Mídia Urbana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.