1 de out de 2019

Instituições Federais de Ensino recebem parte de recursos bloqueados

A liberação garante o funcionamento até outubro ou novembro. (Foto: Reprodução/Internet)
Nessa segunda-feira (30), Instituições Federais de Ensino de Pernambuco receberam parte dos recursos bloqueados pelo Ministério da Educação (MEC) em abril. A liberação garante para a maioria delas manter o funcionamento até outubro ou novembro.

De acordo com a pasta, R$ 1,156 bilhão deve ser liberado em todo Brasil, porém, R$ 3,8 bilhões continuam bloqueados. A liberação ocorreu após o Governo liberar R$ 8,3 bi para ministérios que estavam com verbas bloqueadas.

Confira como fica a situação de cada instituição federal agora:

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) informou por meio de nora que recebeu R$ 24 milhões, o que equivale a 50% do valor que havia sido bloqueado. O pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças da UFPE, Thiago Galvão, informou que quase a todas as atividades devem ser mantidas até novembro de 2019. Com isso, foi liberado o uso de ar-condicionado nas salas, que tinha sido suspenso em agosto. Permanecem suspensos o lançamento de novos editais das pró-reitorias.

Para a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) foram desbloqueados R$ 12,2 milhões, o que corresponde a aproximadamente 51,6% do total bloqueado em 2019, que foi de R$ 23,6 milhões. Segundo a instituição, o valor vai para o pagamento de despesas de custeio, como contratos de manutenção, segurança, limpeza, apoio administrativo, realização de aulas de campo, entre outras. O repasse garante o pagamento das despesas dos meses de setembro e outubro na UFRPE.

A Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), recebeu a liberação de R$ 5,537 milhões, o que segundo o vice-reitor da instituição, Télio Leite, corresponde a aproximadamente metade do que foi bloqueado. O valor será usado para regularizar contatos que estavam há mais de dois meses em atraso, de água, energia e terceirização. O que provavelmente será suficiente para manter o funcionamento até o final de outubro.

O Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) informou que foram desbloqueados R$ 10,806 milhões, o representa aproximadamente, 43% do total bloqueado inicialmente. O dinheiro liberado vai ser usado para despesas prioritárias, como água, energia, vigilância, terceirizados e aluguéis, além de assistência estudantil e refeitórios. O Instituto não informou até quando será possível manter o funcionamento nos campi.

Da redação | PE mais
Com informações do Portal Mídia Urbana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.