8 de out de 2019

É Golpe! Mensagens sobre bloqueio e cancelamento de contas bancárias são enviada à milhares de pessoas

"BANCO DO NORDESTE INFORMA: Prezado(a) Cliente por motivos de segurança sua conta sera bloqueada. Evite o bloqueio acessando:", essa é um exemplo de mensagem que chegaram recentemente aos celulares por meio de SMS anunciando o bloqueio, cancelamento ou irregularidades em contas bancárias. Porém trata-se de um golpe rotineiro de bandidos que usam nome de bancos famosos para atrair cliques e roubar dinheiro e dados dos que o acessam.


Além de serem enviadas por números comuns, o que não é habitual por bancos, as mensagens ainda apresentam erros gramaticais, como falta de acentos, e links que levam a sites de caráter perigosos. Eles apresentam como destinador o Banco do Bradesco, Banco do Nordeste, Unibanco, Unicard e outras diversas redes bancárias. 

Especialistas em segurança digital recomendam o máximo de cautela quando mensagem como essas forem recebidas, principalmente citando instituições financeiras. É necessário analisar, primáriamente, o número que enviou a mensagem. Geralmente, as empresas usam tecnologias que automatiza o envio de mensagens, adotando um formato diferente dos números de telefones tradicionais, como o (xx) 9xxxx-xxxx. São usados pequenos códigos. 

Dicas de Segurança - 

A Federação Nacional dos Bancos (Febraban) possui uma extensa cartilha com dicas e sugestões para prevenir e aumentar a segurança virtual. Veja algumas delas: 

Não clique em links fornecidos pelas mensagens.
 
Cuidado com mensagens de conteúdo desconhecido oriudo de mensagens instantânea ou grupos de bate-papo. 

Dê preferência a usar o aplicativo de seu banco para realizar transações financeira em vez de seu navegador na internet. 

Não baixe aplicativos ou arquivos de origem desconhecida, eles podem ser vírus e outros programas prejudiciais especializados no roubo de dados. 

Confirmar conteúdo da mensagem no aplicativo do seu banco ou no site oficial.

Da redação | PE mais
Com informações do Blog do Bruno Muniz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.