4 de set de 2019

Estudo aponta que bactéria presente na água agrava casos de microcefalia causados pela zika

Mosquito Aedes aegypti é o transmissor da zika, dengue e chikungunya. — Foto: LM Otero/Arquivo/AP Photo
O vírus da zika atingiu 144 mil pessoas em todo o Brasil, incluindo 12 mil mulheres grávidas. Pesquisas mostraram que a doença também causou mais de 3 mil casos de mal formação em bebês que nasceram de mulheres que tiveram a doença durante a gravidez. Um estudo realizado no interior de Pernambuco e no Rio de Janeiro apontam uma relação entre os casos de microcefalia associados ao vírus e toxinas presentes na água.

A investigação da possível relação entre o vírus da zika com a mal formação teve início após ser realizada uma análise de um caso ocorrido em 1996 conhecido como "Tragédia da Hemodiálise", que deixou 60 mortos em Caruaru, no Agreste pernambucano.

Da redação | PE mais
Com informações do G1 Caruaru e Região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.