8 de mai de 2019

Raquel volta a criticar governo de Pernambuco e diz que oposição precisa focar nos interesses do município


A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), foi a entrevistada desta terça-feira (7) no programa Frente a Frente do amigo e jornalista Magno Martins. A tucana, que voltou na noite desta terça-feira para Caruaru da cidade de Cuiabá, onde estava num evento da Frente Nacional dos Prefeitos sobre o Saneamento Básico. Ao jornalista ela falou de diversos assuntos, entre eles, o incêndio que aconteceu na Feira da Sulanca, briga com o governador Paulo Câmara e a relação com a oposição a gestão dela.

Sobre o São João a tucana voltou a abrir a caixa de ferramentas contra o governo de Pernambuco.
“Estamos conseguindo evoluir na profissionalização da festa e avançamos muito na questão de buscar patrocínio para o São João. Eu mesma e os secretário corremos atrás disso. Infelizmente o estado tem diminuído é muito a participação em trazer recursos para a festa. Na gestão passada eram até três milhões de reais e ano passado foi 800 mil. Existe a promessa do secretário da Fazenda que o governador orientou pagar esse valor do ano passado até o final do período junino. Já não posso mais pagar os cachês dos artistas com o dinheiro do governo do estado, já que alguns se recusam a cantar dessa forma, já que a demora é muito grande para o pagamento. A gente espera que o patrocínio seja renovado e que essa realidade mude”, disse.
Raquel disse que não acredita que os valores reduzidos sejam por retaliação por ela ser de oposição, mas alfinetou o governador Paulo Câmara. 
“Se isso acontecer por questões políticas eu repito o que já disse outras vezes. Quando acaba a eleição os palanques devem ser desmontados. A gente precisa de recursos do governo do estado e das emendas parlamentares, do FEM, que não vem vendo repassados. Só na área de saúde são quase 17 milhões em atraso, tivemos que entrar na justiça para receber e esperamos que o governo possa fazer a sua parte”, disse.
Sobre o papel da oposição em Caruaru ao governo dela, que conta com aliados do governador Paulo Câmara, entre eles o deputado Zé Queiroz, ela disse que o tempo na prefeitura é o dela e deve ser respeitado. 
“O ex-prefeito Zé Queiroz deu a sua contribuição por 18 anos à frente da cidade, mas agora quem é prefeita sou eu. Tenho feito obras importante para a cidade e o julgamento quem vai fazer é o povo. Eles têm um papel a cumprir e espero que seja comprometido com a cidade, já que são aliados do governador e ao invés de discutir aquilo que não constrói, possam trazer mais recursos para Caruaru. Quem tem mandato com votos do povo de Caruaru deve ir atrás desses recursos e não ficar rotulando o governo, muitas vezes, com questões machistas”, disse.

Da redação PE mais
Com informações do Blog do Mário Flávio. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.