26 de nov de 2018

PM é preso por apreender pássaros em casas e pedir dinheiro para não denunciar donos em PE


Um cabo da Polícia Militar foi preso neste domingo (25), no Agreste de Pernambuco, por fazer apreensões de pássaros silvestres criados em residências e pedir dinheiro para não denunciar os donos dos animais. O delegado Rommel Ricardo Caminha Lima, da Delegacia de Limoeiro, autuou o PM em flagrante por corrupção passiva.

Segundo a polícia, Misael das Neves se apresentava como policial da Companhia de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma). Ele atuava fardado e com colete balístico.
"O cabo estava afastado das funções, pois apresentava atestados médicos. Enquanto isso, abordava os donos de passarinhos, nas casas, e pedia dinheiro para não fazer a denúncia na delegacia", afirmou o delegado.
Ainda de acordo com a polícia, o cabo do 12º Batalhão da PM foi preso na zona rural de Cumaru, também no Agreste, a partir de denúncia feitas por moradores das região. No carro dele havia nove gaiolas com pássaros como papa-capim, curió, patativa e canário.

Pelo menos cinco vítimas do policial prestaram queixa neste domingo (25) na Delegacia de Limoeiro. De acordo com a Polícia Civil, Misael das Neves, que está na PM há 28 anos, percorria as residências e abordava os moradores que criavam aves silvestres.

Segundo informações de policiais militares que participaram da prisão e preferiram não ser identificados, o cabo alegou que estava com dificuldades financeiras. Por isso, justificou que vendia os animais recolhidos.

Em depoimento, as vítimas disseram à Polícia Civil que o PM costumava fazer esse tipo de apreensão ilegal há algum tempo, em outras cidades da região, como Passira.

Da redação PE mais
Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.