27 de nov de 2018

“Ele traiu o grupo, covardemente!” diz Lero sobre eleição de Jurandi a presidência da Câmara


Nesta terça-feira (27) o prefeito de Taquaritinga do Norte, Ivanildo “Lero” (PR) concedeu entrevista no programa Rádio Debate. Em pauta, a repercussão com a eleição para a presidência e composição da Mesa Diretora na Câmara de Vereadores, eleição esta que foi vencida pelo vereador Jurandir Tavares (PTB).

O resultado é visto como uma rasteira política dada pelo vereador no Governo Calabar, já que o preterido por Lero a presidência seria o vereador João Eugênio (PPS).
“Fomos pegos de surpresa com essa traição”, afirmou o prefeito.
Negando que vitória de Jurandir seria uma derrota de articulação dentro do governo, Lero destacou que, até pouco tempo antes das eleições, o próprio Jurandir teria alegado que não seria candidato à presidência.

Ainda de acordo com Lero, mesmo com Jurandir não assumindo a posição de candidatura, teria sido proposto a ele pelo líder de governo, vereador Geovane (PR) para que ele disputasse ao cargo, porém tendo na Mesa Diretora os cargos de vice-presidência, de primeiro e segundo secretários do grupo Calabar, de modo a não compor com a Oposição.


Ainda de acordo com Lero, como Jurandir não teria se pronunciado, o nome de João Eugênio foi posto na disputa, porém faltando dois dias para o pleito, o prefeito alegou teria recebido com surpresa a confirmação de que o vereador Jurandir disputaria a presidência do Legislativo.
“Em vez de ele ter procurado nosso grupo, já que os meninos ofereceram a ele a presidência e ele dizendo que não era o candidato, fez gestos com a Oposição. Não tenho dúvidas que, naquele momento em que ele disse que não seria candidato para ser eleito pelo grupo que o elegeu para a Câmara, ele já tinha por trás um acordo com a Oposição. Estava de malas prontas e foi dessa forma. Fomos pegos de surpresa com essa traição” – pontuou.
Posição em relação a Eraldo de Pedra Preta

A eleição de Jurandir a presidência, mesmo com a garantia dos votos de oposicionistas, não estaria assegurada, já que seria necessário ainda mais um voto. Ele veio através de Eraldo da Pedra Preta (PTN), que também diz fazer parte do mesmo grupo Calabar. Questionado se Eraldo também poderia ser considerado como ‘traidor’, ele disse:
“O gesto deles é quem responde o que eles fizeram”, pontuou.
Novas críticas ao vereador Jurandir

Ainda de acordo com o prefeito, essa ‘traição’ partiria com base no perfil do vereador Jurandir, ao qual não economizou críticas.
“Jurandir foi eleito vereador Calabar; depois traiu o grupo e foi para o Gravatinha. Tentou renovar o mandato no Gravatinha e não deram mandado a ele; veio para o nosso grupo, se elegeu vereador e os Calabar deram a oportunidade e, mais uma vez, mostrou que não simpatiza com nosso grupo. Não entendo… Como é que você se elege com um grupo, tem a pretensão da presidência, o prefeito junto com os vereadores oferecem essa presidência e ele diz que não vai ser candidato? Jurandir tinha os votos da situação e mesmo assim se aliou com a Oposição” – pontuou.
Lero voltou a enfatizar que Jurandir seria sim um traidor do grupo.

Da redação | PE mais
com informações do blog de Ney Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.