19 de out de 2018

PDT, partido de Ciro Gomes, pede anulação do primeiro turno da eleição

Ciro Gomes (PDT) foi o terceiro colocado no primeiro turno da eleição presidencial | Foto: Divulgação

O pedido tem o mesmo fundamento inicial que a ação movida pelos petistas: as suspeitas de que empresários teriam pago a agências especializadas para o impulsionamento de páginas e disparos de mensagens em massa contra o PT, o que é proibido pela legislação eleitoral. A notícia foi revelada pelo jornal Folha de S. Paulo na quinta-feira, 18.

“Primeiro, o abuso de poder econômico de vários empresários, um abuso de poder não declarado à Justiça Eleitoral. Segundo, o uso de mentiras compartilhadas nas redes sociais, de mentiras usadas para favorecer uma candidatura e prejudicar outras candidaturas”, afirmou o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que anunciou a ação do partido.


Lupi também faz uma referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e diz que “não adianta o candidato dizer que não sabia, muitos já disseram que não sabiam de nada no passado, alguns até cumprindo penas injustas”.
“O senhor Jair Bolsonaro, beneficiado diretamente dessa situação, precisa ser exemplarmente condenado, a bem da democracia brasileira. Então, nós do PDT estamos pedindo a anulação desta eleição”, completou.
Informações da Veja 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.