28 de abr de 2018

Pernambuco tem primeira morte de paciente com H1N1 em 2018


A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou a primeira morte de uma pessoa que tinha o vírus da gripe H1N1, em 2018. Na quinta-feira (26), um exame constatou a presença do vírus num homem de 45 anos, notificado no dia 16 de abril com síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e estava internado no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), na região central do Recife.

O homem faleceu na terça-feira (24). De acordo com a SES, o paciente tinha comorbidade, que é a existência de mais de uma doença na mesma pessoa. Por isso, o caso segue sob investigação pela SES, pela unidade de saúde e pela Secretaria de Saúde do Recife, para confirmar se a influenza A foi, de fato, a causa da morte.

Amostras foram coletadas para realizar análises laboratoriais, pelo Laboratório Central de Pernambuco (Lacen), que confirmou que o paciente havia contraído a gripe H1N1.

De janeiro até o dia 14 de abril, o Recife registrou 6.459 atendimentos de Síndrome Gripal (SG) e 89 internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Segundo a administração pública, isso significa uma redução de 9,9% das ocorrências ambulatoriais e 53,9% das internações, em relação a 2017.

Considerando as síndromes, 10 casos tiveram amostras positivas para o vírus Influenza. Foram três para Influenza A H3 Sazonal e sete para Influenza A H1N1.

Em 2017, o Recife aplicou 368 mil doses da vacina, que garante proteção contra três tipos de vírus Influenza (H1N1, H3N2 e B).

Da redação PE mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.