5 de mar de 2018

Filme rodado no interior de Pernambuco será exibido em festival na Coréia do Sul


O curta metragem “Repulsa”, escrito e dirigido pelo caruaruense Eduardo Morotó, fará sua estréia internacional em grande estilo, durante a 35ª edição de Curtas Metragens de Busan, na Coréia do Sul. Mais de quatro mil curtas foram inscritos e apenas 42 selecionados para exibição, depois de uma minuciosa seleção que contemplou 35 países.
O curta “Repulsa” foi produzido pela Taquary Filmes e Baraúna e contou com 50 profissionais e mais de 100 figurantes, “A indicação de nosso curta para um festival internacional tão importante, comprova a força do cinema que está sendo produzido no interior do nosso Estado”, frisou Alexandre Soares, produtor executivo.


 O filme fala sobre o abuso de poder e foi rodado em 16mm na região da Zona da Mata pernambucana entre as cidades de Vicência, Primavera e Nazaré da Mata.

Além de “Repulsa”, “Casca de Baobá” de Mariana Macedo, representará o Brasil na programação oficial do festival que acontecerá em abril.

Sinopse:

Em uma cidade do interior do Brasil chamada Serra da Onça, os membros do Partido do Touro acreditam ser soberanos perante as mulheres, os trabalhadores e as terras, das quais se apossam mediante falsos títulos de propriedade.
Duração:20min
Gênero: Drama 
Formato Original de Produção: 
Película – 16mm

O Festival:

O BISFF (Busan International Short Film Festival) tem a mais longa história do festival entre os festivais de curta-metragem na Coréia, lançado em 1980 com o nome do "Festival Coreano de Curta-metragem”, comemorará em 2018, entre os dias 24 e 29 de abril sua 35ª edição. O festival é muito renomado no mundo do cinema e possui qualificação ao Oscar pela Academia de Artes e Ciências de Cinema.

Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.