19 de nov de 2014

Cerca de 220kg de carne imprópria para o consumo são apreendidos

Abatedouro clandestino foi fechado no Sítio Lagoa, em Casinhas, Agreste.
Responsável pelo abate e comercialização da carne foi preso em flagrante.


Um abatedouro clandestino foi fechado no Sítio Lagoa, em Casinhas, no Agreste de Pernambuco, e cerca de 220kg de carne imprópria para o consumo foram apreendidos. O responsável pelo abate e comercialização da carne foi preso em flagrante, de acordo com a Polícia Civil. O caso ocorreu na sexta-feira (14), mas só foi divulgado nesta terça-feira (18). 

“O ambiente era insalubre, de chão batido, com estrutura improvisada de madeira e ao ar livre; os equipamentos usados para o abate sem qualquer higiene e o espaço tinha animais e insetos transmissores de doenças em volta”, afirma o delegado Francisco Caúla, responsável pela operação. Ele afirmou, ainda, que várias pessoas aguardavam pela comercialização do produto que estava sendo abatido, quando o flagrante ocorreu. Os policiais contaram com o apoio da Vigilância Sanitária Municipal e o material foi incinerado, ainda segundo o delegado.

O preso foi autuado pelos crimes Contra as Relações de Consumo e Contra a Ordem Tributária e foi encaminhado para a Penitenciária Dr. Ênio Pessoa Guerra, em Limoeiro, na mesma região. Caúla informou, ainda, que o abatedouro já vinha sendo investigado há um tempo e que outros pontos do tipo também são alvos de investigação no agreste. Outras operações como esta deverão ser realizadas em breve.



Fonte: G1 Caruaru


Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.