27 de out de 2014

Sul e Sudeste deram 2 milhões de votos a mais a Dilma do que Norte e Nordeste


Juntas, as regiões Sul e Sudeste do País deram 2 milhões de votos a mais à presidente Dilma Rousseff (PT) do que as regiões Norte e Nordeste. No Sudeste e Sul, duas regiões tradicionalmente identificadas como majoritariamente tucanas, a petista conquistou 26,6 milhões de eleitores, o que equivale a 48,8% de todos os votos que ela teve no Brasil. No Nordeste e no Norte, a presidente amealhou 24,5 milhões de votos; número que representa 45% de toda a votação.

Dilma Rousseff teve 54,5 milhões de votos, ou 51,64% de todo o eleitorado. O adversário da petista nesse segundo turno, senador Aécio Neves (PSDB), atingiu pouco mais de 50 milhões de votos, ou 48,36% de todos os brasileiros que foram às urnas nesse domingo (26).

Dilma liderou a votação em 15 estados da União, sendo 13 deles no Norte e no Nordeste do País. Das 12 unidades da federação em que Aécio foi o mais votado, apenas três estão nessas mesmas regiões (Acre, Rondônia e Roraima). A distribuição dos votos no mapa gerou manifestações de preconceito contra os nordestinos nas redes sociais.

Analisando a votação de Dilma por todas as regiões do País, porém, é possível perceber que 36,4% dos eleitores dela estão situados no Sudeste; número bastante similar aos 37% que vieram do Nordeste. Do Norte brasileiro, vieram 8% dos votos petista. O Sul contribuiu com 12,4% e o Centro-Oeste com 6,2%.

Dilma também venceu em três dos cinco maiores colégios eleitorais do País: Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia, enquanto Aécio ficou na frente em São Paulo e Rio Grande do Sul.

Em São Paulo, a presidente teve 8,4 milhões de votos; o equivalente a 15,5% de sua votação total. Em Minas, onde teve 5,9 milhões de eleitores, a petista levantou 10,9% de todos os votos que teve no País.

Um comentário:

.

.