8 de nov de 2013

Tiririca aparece no programa do PR e anuncia que vai tentar a reeleição

Deputado encerra filme do partido e diz: ‘Vocês têm que me aguentar porque, sem o Tiririca, Brasília mica’

RIO - Eleito deputado federal por São Paulo pelo PR com 1,3 milhão de votos, o palhaço Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca, anunciou na noite desta quinta-feira, durante o programa partidário em rede nacional de TV e rádio, que será candidato a reeleição em 2014. O parlamentar, que chegou a dizer que abandonaria a política, falará no fim da exibição da peça.

- Vocês têm que me aguentar. Galera tem que me aguentar. Porque sem o Tiririca, Brasília mica - afirma o deputado.

Ao todo, o programa do PR teve a duração de 10 minutos. Também apareceram o presidente nacional da legenda, senador Alfredo Nascimento, e o deputado federal Anthony Garotinho, pré-candidato ao governo do Rio, além de sua filha, a deputada estadual Clarissa, que tentará a reeleição no ano que vem, os senadores Magno Malta, Antônio Carlos Rodrigues e Blairo Maggi; e do ministro dos Transportes, César Borges.

Em 2010, Tiririca chamou a atenção dos eleitores brasileiros com o slogan: “Vote em Triririca. Pior do que está não fica”. No programa desta noite, a fala de Alfredo Nascimento parece ser o encerramento do vídeo. Em seguida, a tela fica escura e surge Tiririca, gritando e correndo no gramado do memorial em homenagem ao ex-presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília.

“Parô, parô, parô! Quase eu não alcanço vocês. Abestado! Vocês pensaram que eu não ia falar, era? O Tiririca quer falar. Eu preciso falar. Parô, parô, parô. Abestado! Parô, parô, parô! Eu preciso falar. Eu quero falar com a boca mesmo. Eu quero dizer para vocês que eu continuo na política. Vocês têm que me aguentar, galera! Vocês têm que me aguentar porque, sem o Tiririca, Brasília mica”, diz Tiririca no filme.

O programa foi criado pelo marqueteiro Elsinho Mouco, da Publica Comunicação, de São Paulo. Segundo ele, a ideia, além de Tiririca, é mostrar as conquistar obtidas pelo governo da presidente Dilma Rousseff, pré-candidata à reeleição.

- Ao mesmo tempo da brincadeira (do Tiririca), vamos direcionar o foco para os desafios que o governo terá pela frente, como infraestrutura, segurança e saúde. O conceito é mostrar que o que as manifestações pediram nas ruas não é impossível de resolver - contou Mouco ao GLOBO.

Procurado, Tiririca informou que não dá entrevistas. Em 2010, o deputado foi denunciado pelo Ministério Público acusado de fraudar o registro de candidatura. À época, Tiririca informou que sabia ler e escrever. O caso está tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de falsidade ideológica.

Postado por Eddy Oliveira
informações de O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.