29 de ago de 2013

Elevador despenca do 5º andar da Prefeitura do Recife e deixa 7 feridos

Equipamento foi interditado após o acidente (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Um dos elevadores do prédio da Prefeitura do Recife despencou, no início da tarde desta quinta-feira (28), e deixou sete feridos. O Corpo de Bombeiros enviou três viaturas para o local após receber chamado do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods), às 12h22.

Em nota, a Secretaria Municipal de Administração confirmou o acidente. A máquina sofreu uma pane e teve o seu freio de emergência acionado. Dezoito pessoas estavam no equipamento no momento da queda.

"O elevador estava no décimo andar, quando o ascensorista percebeu que ele não estava respondendo aos comandos. Ele acionou o freio mecânico e veio descendo, não foi uma queda livre. Quando chegou aqui embaixo ele estava desnivelado e, por isso, não abriu a porta automaticamente. Tivemos que abrir por fora e tirar as pessoas", contou o administrador-geral do prédio, João Roberto.A delegada Patricia Oliveira instaurou um inquérito para apurar as causas do acidente, procedimento normal quando há feridos, mesmo ninguém tendo prestado queixa. "Ainda hoje, deve vir um responsável da Prefeitura para fazer o boletim de ocorrência. Vamos às unidades de saúde para pegar os dados das vítimas, mas elas só devem ser ouvidas na próxima semana. Mandamos o IC [Instituto de Criminalística] para fazer a perícia e verificar como estava a manutenção do equipamento. A perícia acontece apenas no elevador em que houve o acidente, a gente não faz perícia preventiva", explica a delegada.

Os peritos já estão no local. "Quando há lesão corporal, principalmente em ocorrência em prédio público, é sempre solicitada a perícia para verificar as causas, se houve erro e a causa desse erro", explica o perito criminal Fernando Luiz. Após a vistoria no elevador, os técnicos foram para a casa de máquinas.

Feridos
Os feridos foram levados ao Hospital da Restauração (HR), no Derby, área central da capital, e a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). "Todos estão conscientes. Nenhuma pessoa saiu daqui com avaliação de estado grave. Estamos organizando a lista com nomes e estados de saúde. Mas, no geral, foi mais um susto", disse a gerente-geral de Assistência à Saúde, Eliane Germano.

As três vítimas que foram para o Hospital da Restauração estão bem, estáveis e conscientes, de acordo com a assessoria de comunicação da unidade de saúde. Mesmo assim, um homem de 18 anos, outro de 47 anos e uma mulher de 23 anos estão passando por exames.

Uma outra vítima, uma mulher de 40 anos, foi atendida na UPA do bairro da Imbiribeira, onde se constatou que ela teve uma fratura na perna. A assessoria da unidade informou que ela está bem e estável e não há recomendação de transferência, até o momento.

João Roberto acrescentou que um técnico verifica os equipamentos diariamente. "O atual governo está há [aqui] oito meses. Nesse período não foi necessário trocar peça alguma. Ainda não sabemos o que acarretou o problema. Os bombeiros e um técnico da empresa estão vendo o que aconteceu", detalhou o administrador.

Ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e dos bombeiros auxiliam a operação.

Fonte: G1-PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.