4 de nov de 2017

Os dois principais grupos políticos de Taquaritinga devem apoiar reeleição de Paulo Câmara

Líderes políticos de Taquaritinga do Norte ladeiam Paulo Câmara durante evento da assinatura da ordem de serviço para retomada das obras da duplicação da BR-104 | Imagem: Divulgação
ELEIÇÕES 2018 - O cenário político para as eleições de 2018 ainda é confuso, embaçado e imprevisível, no entanto, alguns municípios já dão demonstrações do que pode vir acontecer na disputa do ano que vem.

Em Taquaritinga do Norte, os dois principais grupos políticos podem dar uma trégua na intensa rivalidade e devem caminhar juntos em apoio ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), que disputará a reeleição nas eleições 2018.

A situação ficou mais evidente no evento da assinatura da ordem de serviço para retomada das obras da duplicação da BR-104, que aconteceu na última terça-feira, no distrito de Pão de Açúcar. Na ocasião, o prefeito Lero (PR), anfitrião no evento, demonstrou estar muito á vontade ao lado de Paulo Câmara. Ao longo da preparação para o evento e na recepção ao governador, Lero deu grandes demonstrações de que pode apoiar Paulo Câmara, fazendo isso ele estaria dando as costas a Armando Monteiro (PTB), em quem votou em 2014. O deputado estadual Diogo Moraes (PSB) é o principal articulador para o possível apoio do grupo Calabar a Paulo em 2018.

Já no grupo de oposição, o ex-prefeito de Taquaritinga do Norte, Jânio Arruda (PSD), há um bom tempo já declara apoio ao governador, segundo a linha de sua sigla partidária, comandada no estado pelo deputado federal, André de Paula (PSD), que já foi secretário das Cidades do governo de Câmara.

Caso esse cenário se confirme, a decisão dos dois grupos em caminhar com o mesmo candidato, apoiando o projeto de reeleição do governador, pode gerar grande insatisfação no município, causando grandes dissidências na corrida eleitoral do ano que vem, podendo ocasionar o fortalecimento de uma terceira via política que faça oposição a Paulo Câmara no município. 

Da redação | PE mais
Por Paulinho Bossa e Paulo Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.