13 de jul de 2017

Quedas constantes de energia elétrica causam prejuízos a moradores em Taquaritinga do Norte


O serviço de fornecimento de energia elétrica tem sido alvo de muita reclamação em Taquaritinga do Norte, no centro da cidade e em alguns bairros da sede do município, a população enfrenta oscilações constantes ou interrupção dos serviços. Segundo moradores, o problema já virou rotina na ''Dália da Serra''.

De acordo com informações de moradores da sede do município, o caso de maior abrangência aconteceu no último dia 17 de junho, quando, devido a uma sequência de quedas de energia, vários aparelhos eletrodomésticos queimaram em residências e estabelecimentos comerciais do centro da cidade. Uma das quedas queimou o relógio/termômetro localizado na praça central. Já os moradores dos bairros Silva de Cima e Silva de Baixo sofrem com longos períodos sem energia.

Moradores e comerciantes garantem que já fizeram inúmeras solicitações e reclamações a Companhia Energética de Pernambuco (CELPE), porém, segundo eles, a fornecedora de energia não solucionou o caso.

O blog PE mais entrou em contato com o representante do Ministério Público local, o Promotor de Justiça, Dr. Iron Miranda, e questionou se ele tinha conhecimento dos acontecimentos no município.

Promotor Dr. Iron Miranda | Foto: Divulgação
"Não fui procurado ainda por nenhuma pessoa prejudicada, embora tenha ouvido relatos nesse sentido. Por isso, tomei a iniciativa de oficiar ao departamento jurídico da CELPE para que regularize a questão e promova o ressarcimento dos consumidores atingidos", explicou o Promotor.
A falha na prestação dos serviços é um fato que pode gerar consequências que transpassam o dano material, como queima de eletrodomésticos, sendo capaz de dar causa à aborrecimento que origina dano de ordem extrapatrimonial, denominado dano moral. As pessoas prejudicadas podem pleitear uma ação indenizatória na justiça para que a a empresa fornecedora faça o ressarcimento dos prejuízos ocasionados pelas quedas e oscilações no fornecimento de energia.

Por Paulo Pereira
Da redação | PE mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.