14 de jun de 2017

"Evilásio fez mais mal do quem bem para Taquaritinga", diz Fábio de Jairo em entrevista

Paulo Pereira, Fábio de Jairo e Emanuel Brito | Foto:Paulinho Bossa/PE mais
O Policial Rodoviário e ex-coordenador de campanhas políticas pelo grupo Calabar, Fábio de Jairo, foi o entrevistado do Programa 60 Minutos da última sexta-feira (9). No programa que vai ao ar pela rádio Farol FM, Fábio falou sobre sua saída do grupo Calabar e comentou sobre os primeiros meses da administração municipal de Taquaritinga do Norte e também sobre as contas da gestão do ex-prefeito Evilásio Araújo (PSD).

Filiado ao PPS na 'Dália da Serra', Fábio de Jairo surge como um dos nomes que podem vir a disputar a prefeitura de Taquaritinga do Norte em 2020. Ainda sem grupo definido, se colocando como independente, ele diz que Taquaritinga precisa de novas opções no cenário político.

Programa 60 Minutos na Farol FM | Foto: Paulinho Bossa/PEmais
Questionado pelos apresentadores do programa, Emanuel Brito e Paulo Pereira, sobre os motivos que o levaram a deixar de militar no grupo Calabar, Fábio iniciou a entrevista citando nomes de fundadores do grupo Calabar, como o Dr. Aldenir Fagundes, Luiz do Sindicato, João Batista e Jairo, o seu pai. "São homens que queriam o melhor para Taquaritinga, mas infelizmente o grupo não teve sorte com seus prefeitos, um foi cassado e o outro o povo está vendo aí o resultado..." Disse. Em seguida, seguiu apontando o inicio das divergências com o ex-prefeito Evilásio Araújo.
"Não sei se ele enlouqueceu, porque acho que bebeu muito, que passou a criar todo tipo de dificuldade... Era me esculhambando em tudo o que é canto, dizendo que eu não podia ir para uma pesquisa e Júlio César, que era o outro pré-candidato, também não podia ir pra uma pesquisa... Ora, não havia mas necessidade de pesquisa, a união tinha sido selada na minha casa em um dia, no outro dia eles foram pra o gabinete de Diogo e desmancharam tudo. Aí quando eu tomei conhecimento do que estava acontecendo por trás, e do acordo que ele estava impondo para ele não lançar um candidato e para ele aceitar indicar o vice, claro que eu me senti ofendido".
Em outro trecho, Fábio enumera situações em que diz ter ajudado o ex-prefeito Evilásio. em seguida revela situações que o fizeram deixar de militar no grupo Calabar e deixa transparecer decepção com Lero.
"Um camarada que eu sempre dei a mão, de quem eu coordenei as duas campanhas de prefeito, coordenei as duas campanhas dos deputados deles, dei a mão a ele e não tô passando na cara, isso eu tô falando porque ele mesmo dizia. Dei a mão na hora que ele precisou, então, agir da forma que ele agiu comigo por mesquinhices e eu eu vi que isso teve aceitação de muita gente do grupo, que naquele momento estava apenas preocupada em ganhar a eleição e não permitir que Jânio voltasse a ser prefeito... Então tudo isso fez com que eu procurasse a primeira pessoa que foi Lero e falei a ele que, ele mantendo esse acordo com Evilásio eu estaria fora da campanha".
Sobre ofensas de ex-aliados após a saída do grupo Calabar.
"Quando você sai, você começa a descobrir as coisas... E olhe, eu posso dizer que eu descobri cada coisa, cada comentário e cada termo que eles usavam a meu respeito... Eu me senti ofendido". 
Sem citar diretamente o nome, Fábio falou sobre a postura da secretária de Turismo, Ilka Paloma, que segundo ele, vetou a fala do vereador João Eugênio em palanque durante o evento de abertura do São João de Taquaritinga do Norte.
"Depois da gente viabilizar esse recurso para fazer o São João que está sendo feito, eu não pedi para mencionar meu nome de forma alguma, o presidente do partido é João Eugênio, então a pessoa que merece mas credito é ele, eu apenas ajudei na concepção desse recurso pela minha amizade com o próprio Raul Jungmann. Aí o cara (João Eugênio) foi proibido de subir no palanque aqui por picuinha. Inclusive, por uma pessoa que no ano passado proibiu Lero, que era o vice-prefeito e era a maior autoridade presente naquele momento, uma vez em que o prefeito se encontrava em uma de suas inúmeras viagens a Brasília,  Lero foi proibido de usar o microfone por essa pessoa... É como João dizia, hoje essa pessoa está até acostumada a fazer isso".
Sobre os primeiros seis meses administração do atual prefeito Lero Ivanildo:
"Lamentavelmente hoje, é a continuação da administração de Evilásio. Haja vista a quantidade de pessoas vinculadas com Evilásio, que hoje fazem parte da administração".
"Claro que existe pontos positivos,  a presença de Marquinhos na Secretaria de Educação, claro que é uma coisa positiva. Não digo que não poderia estar melhor, por que sempre tem algo a melhorar, mas pra mim é um ponto mais que positivo. A presença de Wandinho como Diretor de Esportes é muito positiva...
"Mas, tem pessoas ali que não tem a menor competência para tá exercendo a função que elas estão lá e estão por que, na realidade, isso se trata de um acordo politico. Eu acho que não começou a administração de Lero ainda e repito ele tem capacidade e competência para imprimir a marca dele, ele tem capacidade pra ser o melhor prefeito que essa cidade já teve... Não é, porque tem muita coisa engessada por causa de muita gente que não devia esta ali".
Sobre as contas reprovadas do ex-prefeito Evilásio Araújo.
"Ele está achando que vai derrubar isso na justiça e pra mim tanto faz, mas isso só está demonstrando que ele fez mas mal do quem bem para Taquaritinga, se ele tivesse feito mas bem a Taquaritinga do que mal, talvez tivesse tido um clamor popular pela aprovação das contas deles como houve para Eraldo ser presidente... E veja, não tinha uma única pessoa na câmara". 
"Veja o que aconteceu na eleição, quando ele dizia que ganharia a eleição aqui na sede com 1.500 votos e perdeu por 554, aquilo ali já foi um reflexo do mal que ele trouxe ao município".
Sobre o futuro político, ele definiu com a seguinte frase:
"Eu digo uma coisa, aonde esse pessoal estiver eu estarei no palanque adversário... Eu vou fazer isso e vou cumprir com que eu falei".
Assista a entrevista:

Por Paulo Pereira
Da redação | PE mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.