10 de abr de 2017

Após derrota na câmara vereador Geovane é vaiado e xingado ao usar tribuna

Reeleito para mais um mandato no legislativo da 'Dália da Serra', o vereador Geovane Pequeno César (PR) iniciou seu mandado sofrendo derrotas políticas na câmara municipal.


Durante a cerimônia de posse, momento em que foi realizada a eleição para escolha da mesa diretora da casa legislativa Miguel Lucas de Araújo, o vereador encabeçou uma manobra política com o objetivo de se manter na presidência da câmara. Afim de adiar a eleição, Geovane abandonou a sessão juntamente com mai quatro colegas da bancada de situação, porém não contava que Eraldo da Pedra, vereador mais votado do município, desse continuidade ao pleito sendo eleito naquela oportunidade.

Desde então, Geovane não engoliu a eleição de Eraldo e articulou forças para tentar derrubar o companheiro e grupo da cadeira de presidente. O movimento foi abraçado, mesmo que internamente, pelo prefeito Lero, que via Geovane como predileto para continuar no comando da casa legislativa. A pressão política aumentou e o prefeito chegou a declarar que só seria seu aliado, a partir dali, aqueles que votassem em vereadores do grupo Calabar.

Como última tentativa de não perder a maioria na casa, Lero realizou uma reunião na manhã do domingo, dia da eleição, com os sete vereadores eleitos pelo grupo de situação, mas não houve acordo, Eraldo e Jurandi Ferreira decidiram manter a palavra retribuindo o apoio recebido pelos vereadores de oposição na eleição que ocorreu em Janeiro.


Na eleição que aconteceu na noite de ontem (9), o vereador Geovane enfrentou um momento turbulento onde presenciou militantes do seu próprio grupo político vaiar sua fala na tribuna. Vaias, gritos e xingamentos tomaram conta do plenário no momento que Geovane tentou discursar. Mesmo com a intervenção do presidente o público não se conteve e colocou pra fora toda sua indignação com a postura do parlamentar que nos últimos três meses dedicou-se a tirar Eraldo, Jurandi, Dé Cumarú e Hélio de Novo das funções que ocupam na câmara.

A derrota política que Geovane sofreu atingiu não só a ele, mas também os quatro vereadores que o apoiaram e o prefeito Lero, que mostrou-se não ter habilidades de liderança diante do cargo que ocupa. Resta agora a Geovane lutar para amenizar os prejuízos políticos causados por sua sede de poder, se ele vai conseguir, só o tempo dirá.

Por Paulo Pereira
Da Redação | PEmais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.