4 de jan de 2017

Fabio de Jairo diz que grupo Calabar está definhando e escreve seus últimos capítulos no poder

Após a confusão que ocorreu no dia 1º de janeiro, durante a eleição para a presidência da Câmara de Taquaritinga do Norte, o ex-militante e coordenador de campanhas do Grupo Calabar, Fabio de Jairo, voltou a criticar a postura dos políticos do grupo de situação da 'Dália da Serra'.

Em uma publicação em seu perfil no Facebook, Fabio, que também Policial Rodoviário, disparou:


Fabio deixou o grupo Calabar em 2016, ainda na pré-campanha, logo após a formação da chapa Lero e Gena. Discordando das ideias dos líderes do grupo em que militou por vários anos, tendo como desafetos os ex-prefeitos Zeca Coêlho e Evilásio Araújo, ele ficou recluso e preferiu ficar fora da campanha, mas sem deixar de atuar nos bastidores em prol da oposição.

Seu nome chegou a ser apontado para ser o candidato do grupo Calabar nas últimas eleições, mas em 2016 uma série de acontecimentos orquestrados pelas principais lideranças vermelhas, impossibilitaram a chegada dele a chapa. Em algumas declarações durante entrevistas em rádios locais, Fabio disse que foi vítima de várias traições.

Alguns, ainda tímidos, militantes oposicionistas ventilam a possibilidade de Fabio disputar a prefeitura pela oposição em 2020, embora o assunto ainda seja ignorado pelas lideranças devido a brevidade das eleições.

É inegável que Fábio é inteligente e estrategista, mas falta se posicionar publicamente e revelar suas reais intenções políticas, sabendo que não há mais espaço para ele no grupo Calabar, o que ficou muito claro após o último pleito. Caso pretenda evoluir na oposição, ele precisa conquistar e andar de mãos dadas com as principais lideranças oposicionistas do município. Talvez uma aparição no palanque Gravatinha em 2016, o tivesse feito adiantar boa parte da caminhada. A estrada até 2020 é longa, mas o caminho é muito estreito.

Por Paulo Pereira
Da Redação | PEmais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.