6 de dez de 2016

Justiça determina afastamento do prefeito de Palmares por improbidade administrativa


Por uma decisão judicial, o prefeito de Palmares, João Bezerra (PSB), foi afastado do cargo na manhã desta terça-feira (6). O afastamento faz parte da Operação Ponto Final, desencadeada hoje pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) em parceria com a Polícia Civil. A decisão cabe recurso.

O gestor municipal é acusado pelo Ministério Público de ter causado um prejuízo de R$ 10 milhões devido a dispensa de licitação em contratos com uma empresa de limpeza urbana.  Com o afastamento, a vice-prefeita, Carolina Lyra (PSB), assume a gestão.

Com o apoio da Polícia Civil, o Ministério Público, cumpriu cinco mandados de busca e apreensão em prédios da prefeitura e na empresa que fazia a coleta de lixo na cidade. Segundo o promotor Frederico Guilherme, ninguém foi preso.

De acordo com o promotor, a investigação do Ministério Público encontrou irregularidades que podem ter causado prejuízos na ordem de R$ 10 milhões.

"A investigação junto a promotoria mostra que existia o direcionamento com essa empresa para ter a dispensa licitação. Além disso, a empresa não tinha condições de exercer a função pelo qual foi contratada", disse.

O promotor afirmou ainda que os contratos eram renovados a cada seis meses, todos de forma irregular. "A cada seis meses contratos no valor de dois milhões e meio eram renovados, todos com a dispensa de licitação", finaliza.

Da Redação | PEmais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.