15 de jun de 2016

Eraldo da Pedra Preta nega que irá ser vice de Lero e critica membros do grupo Calabar

Na manhã desta quarta-feira (15), o vereador Eraldo da Pedra Preta (PTN) participou do programa Cidade em Foco da rádio Filadélfia FM. Na oportunidade, o vereador aproveitou para negar as especulações que apontaram seu nome para compor chapa com Lero numa imaginável dupla que uniria o grupo Calabar.

"Surgiu esses boatos com o meu nome, mas eu não vou ser vice, todos sabem que eu apoio o projeto do vice-prefeito Lero, tenho um trabalho como vereador e vou lutar pela minha reeleição", afirmou.
Em seguida, demonstrando indignação, o parlamentar disparou críticas contra alguns membros do grupo Calabar.
"Não existe dois grupos Calabar como algumas pessoas dizem, o grupo é um só, mas não tem união como em 2012 e em outras campanhas. Hoje existem pessoas no grupo que são cheias de interesses, não estão pensando em Taquaritinga do Norte, só pensam em estar no poder".
O vereador também falou sobre o fato do empresário Gena Lins (PSB) ter o interesse de ser pré-candidato a prefeito.
"Eu já conversei com ele, disse que ele poderia ser o candidato a vice, pois ele está chegando agora no grupo. Eu estou há mais de 20 anos no grupo e as coisas não são assim..."
Perceptivelmente insatisfeito com a guerra interna que vive o grupo e com as críticas de aliados do prefeito após seu nome surgir como opção para a vaga de vice, Eraldo mirou na administração do prefeito Evilásio Araújo (PSB) e disparou fortes críticas.
"Temos a creche de Pão de Açúcar que passou quatro anos sem terminar e agora dizem que vão terminar em seis meses, tem muitas estradas em péssimas condições na zona rural que as máquinas que chegaram nem visitaram... Tem uma máquina abandonada no Caic que está servindo de museu... Temos muitas coisas por fazer".
Apesar das inúmeras tentativas de união realizadas pelas principais lideranças do grupo vermelho, as palavras de Eraldo evidenciam o momento complicado que vive o grupo de situação em Taquaritinga do Norte.

Por Paulo Pereira | PE mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.