27 de mai de 2016

Movimentos sociais protestam contra Bruno Araújo no Recife

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Integrantes de movimentos sociais protestaram, na manhã desta sexta-feira (27), em frente ao escritório político do atual ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), na Avenida Agamenon Agamenon Magalhães, a mais movimentada do Recife. A manifestação foi contra a suspensão da construção de 35 mil unidades habitacionais do Minha Casa Minha Vida Entidades.

O protesto é da Frente Brasil Popular e do Movimento Povo Sem Medo, grupos que encabeçam atos contra o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), e reúne também movimentos que reivindicam soluções de moradia.

“Estamos denunciando que, se essa medida de Bruno Araújo se estender e continuar ao Minha Casa Minha Vida, 145 mil famílias serão afetadas”, afirmou Felipe Cury, militante do PT.

O tucano, então, afirmou que a medida foi cancelada porque foi assinada por Dilma Rousseff (PT) no último dia antes do seu afastamento provisório e publicada já no governo Temer. Vamos ter novas regras e revogamos para que elas sejam discutidas”, afirmou Bruno Araújo. “Da maneira que estava, só iria servir para distribuir dinheiro para estas entidades do PT no Brasil a fora”, acrescentou.

O protesto desta sexta-feira também é mais um contra o governo de Michel Temer. “É fora Temer, fora Bruno, fica moradia”, afirmou o militante petista.

Da redação do Blog PE Mais
Com informações do Blog do Jamildo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.