13 de mai de 2016

Armando sobre a saída do DEM e PSDB da Frente Popular: “Essa aliança começa a se desintegrar”

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

O senador Armando Monteiro Neto (PTB) afirmou à coluna Pinga-Fogo, durante debate à Rádio Jornal nesta sexta (13), que a Frente Popular, a ampla aliança em torno do PSB de Pernambuco e do Recife, que nas eleições 2014 chegou a contar com 21 partidos: “Essa ampla aliança começa a se desintegrar”.

O senador faz oposição ao governo estadual de Paulo Câmara e, no Recife, à gestão do prefeito Geraldo Julio, ambos socialistas. E fez a afirmação ao comentar a “demissão” do DEM e PSDB por Paulo Câmara – que, pressionado por Geraldo Julio, pediu que os partidos entregassem seus cargos na gestão estadual. O gesto incomodou aliados e mesmo socialistas, que criticaram a ansiedade do prefeito em tentar garantir a sua reeleição antecipadamente, cercando e anulando candidaturas adversárias.

“Foi uma decisão desastrada, que aponta falta de maturidade”, disse Armando. “Falta ao PSB uma figura que tenha envergadura, experiência”, continuou.

Assim como aliados do PSB e gente do partido socialista, Armando afirmou que não há dúvidas hoje de que a eleição municipal será em dois turnos – e, por isso, o PSB errou ao antecipar o desembarque do DEM e PSDB, dos quais pode precisar se houver, de fato, segundo turno.

“A aparente desintegração da aliança, a meu ver, começa com esses movimentos”, frisou.

Da redação do Blog PE mais
Com informações do Blog do Jamildo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.