14 de mar de 2016

Ex-deputado Pedro Corrêa fecha acordo de delação premiada

Foto: Reprodução/Internet
O ex-deputado federal pernambucano Pedro Corrêa, preso desde abril de 2015 na Operação Lava Jato, fechou acordo de delação premiada na tarde desta segunda-feira (14). O acordo foi assinado pelo Ministério Público Federal de Curitiba.

Em janeiro, o advogado e primo de Pedro, Clóvis Corrêa, disse, durante entrevista à Rádio Jornal, que o ex-deputado federal deve contar histórias terríveis sobre o ex-presidente Lula.

“Pedro vai fazer um levantamento geral de tudo que se passa para oferecer uma contribuição de passar a República a limpo. Não vai só contar as histórias sobre Lula, que são terríveis, mas contar sobre todos os governos desde o de Sarney”, comentou na ocasião.

No início deste mês, a revista Época informou que a delação deve ter o ex-presidente Lula como principal personagem, com vários relatos de encontros realizados entre o deputado e o presidente com detalhes minuciosos.

Ainda de acordo com a publicação, a princípio, o ex-presidente nacional do Partido Progressista (PP) ofereceu contar aos investigadores cinco episódios comprometedores envolvendo Lula. Agora, o ex-presidente se tornou um tópico único.

Em um deles, o delator relata que o PP cobrou mais espaço no esquema de propina da Petrobras. Lula, segundo Corrêa, teria dito que “Paulinho”, apelido de Paulo Roberto, indicado pelo ex-presidente para a diretoria de abastecimento da estatal, feudo dividido entre PP e PT, estava atendendo bem o partido da base aliada.

Da redação do blog PE mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.