22 de dez de 2015

Polícia Federal emite alerta sobre notas falsas e cuidados com caixas eletrônicos

Em nota enviada à imprensa, a Polícia Federal alerta e dá dicas de segurança sobre o cuidado para não receber notas falsas no comércio e dos golpes em terminais eletrônicos em virtude da aproximação das vendas de fim de ano e do comércio aquecido. Confira a nota:

"A Polícia Federal em Pernambuco tendo em vista a aproximação das festas de fim de ano e do comércio aquecido em eventos tais como: Carnaval, São João, e as de fim de ano natal e ano novo, principalmente NAS CIDADES DO INTERIOR, em eventos, shows e casas noturnas, quando se percebe que a movimentação e aglomeração de pessoas no comércio é crescente atraindo assim grande circulação de dinheiro, ALERTA a população para redobrar o cuidado com relação ao perigo de recebimento de notas falsas e dos golpes que são aplicados em terminais eletrônicos com o objetivo de clonagem de cartão e retenção de dinheiro e envelopes dos clientes e correntista de bancos públicos e privados que tais equipamentos, principalmente nos finais de semana e fora do horário de expediente e que se encontram espalhados por diversos pontos da capital pernambucana, quando as pessoas estão utilizando para fazer saques e diversas transações bancárias.

NOTAS FALSAS
Em tempos de liquidações e queima de estoque, consumidor deve ficar atento na hora de sacar dinheiro e receber o troco porque uma das grandes táticas utilizadas pelos criminosos é usar notas de valores altos para comprar itens baratos, em busca do troco.

Algumas pessoas já passaram pela situação constrangedora de serem informadas pelo caixa do banco ou do comércio que o dinheiro usado para pagar é falso. Muitas dessas falsificações são bem grosseiras e de fácil identificação, mas nem sempre é assim; algumas exigem uma análise mais detalhada, para que seja constatada a fraude. Se uma pessoa recebe uma nota falsa quase sempre vai ter de arcar com o prejuízo, porque não existe uma legislação que garanta a troca por dinheiro verdadeiro. Se o saque for feito em caixa eletrônico, a recomendação é que o consumidor tire um extrato que comprove o saque e procure o gerente da agência afim de que possa haver um entendimento mútuo acerca do ressarcimento dos valores. Quem receber uma nota falsa nunca deve passá-la adiante com o objetivo de livrar-se do prejuízo – pois poderá ser preso em virtude de incorrer no mesmo crime. A nota falsa deve ser entregue a um banco, que a encaminhará ao Banco Central ou procurar a Polícia Federal.

ESTATÍSTICAS NO BRASIL
Em (2014) a nota com maior incidência de falsificação no Brasil foi a de R$ 100,00 com 138.860 registros seguida da cédula de R$ 50,00 com 107.383 – Nas primeiras posições por estado estão: 1-São Paulo, 2-Rio de Janeiro, 3-Minas Gerais, 4-Rio Grande do Sul, 5-Bahia, 6-Paraná, 7-Goiás e 8-Pernambuco.

ESTATÍSTICAS EM PERNAMBUCO
Em (2015) já houveram 12 apreensões significativas que já totaliza um valor de R$ 16.045,00 reais com a prisão de 12 pessoas.

Em (2014) foram apreendidos R$ 11.441,00 (onze mil quatrocentos e quarenta e um) reais com a prisão de 11 (onze) pessoas.

A maior apreensão realizada pela Polícia Federal no Estado de Pernambuco aconteceu no dia 14.09.2009 através da “Operação Contenção” realizada nas cidades de Canhotinho/PE, Agrestina/PE e Caruaru/PE quando foram presas 04(quatro) pessoas e apreendidas R$ 44.900,00 (quarenta e quatro mil e novecentos) reais em notas falsas."

Publicado por Paulo Pereira | PE mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.