13 de dez de 2015

"Continuamos com os meses de setembro, outubro e novembro sem receber!" Diz médica de Taquaritinga do Norte

No início da tarde deste domingo (13), a Drª. Kátia Prazim usou o espaço em uma rede social para desabafar sobre a maneira desrespeitosa como a administração municipal de Taquaritinga do Norte tem tratado os servidores da Saúde.

A crítica principal é a falta de pagamento dos salários de médicos e funcionários da Fundação Municipal de Saúde de Taquaritinga do Norte (FUNDATA), que de acordo com o relato publicado pela médica, estão há mais de três meses sem receber. Confira o que escreveu a Drª Kátia Prazim em seu perfil no Facebook:
Drª. Kátia Prazim - Foto: Facebook
"Como médica concursada da FUNDATA, e funcionária desde a fundação dessa instituição, tenho respaldo para dizer que nesses últimos dois anos passamos pela pior crise vivida por esse hospital. Durante todo esse tempo que trabalhamos houve tempo em que atendíamos 36 municípios entre Pernambuco e Paraíba, com todo tipo de procedimentos e cirurgias. Hoje os demais municípios melhoraram suas unidades , criaram outras e os municípios que dávamos cobertura agora recebem os pacientes daqui . Relatos de pacientes atendidos fora do município dão conta que sempre escutam piadinhas na recepção, sobre estar procurando atendimento noutra cidade. Mas o que tem acontecido aqui vem se arrastando com atrasos constantes nos salários dos funcionários desde serviços gerais, cozinha, limpeza, enfermagem, médicos, contabilidade, todos os envolvidos no funcionamento dessa instituição , estão sendo prejudicados com contas atrasadas, juros que não param de crescer, nome sujo na praça. Mesmo passando por tudo isso nunca faltaram ao trabalho, sempre na esperança de um acerto que nunca chegou. 
Nessa sexta-feira à tarde foi depositado o décimo terceiro para os funcionários efetivos. Voltamos mais uma vez a mesma situação: continuamos com os meses de setembro, outubro e novembro sem receber e ainda com os funcionários contratados sem receber nem esse décimo que saiu agora, e esses são justamente os que estão em pior situação. 
Então se para recebermos o que temos direito depende dessa verba do Estado, devo deduzir que houve falha de planejamento dos recursos Municipais. Todo trabalhador tem direito ao seu salário no final do mês devido ou até o dia 5 do mês seguinte, é o que diz a lei. 
Qual o pedreiro que trabalha sem receber, qual o encanador, qual o engenheiro, qual o advogado, porque só o médico pode trabalhar de graça? Juramento, o engenheiro e o advogado também fizeram. Nós trabalhadores da saúde, temos os mesmos direitos, a diferença é que as cobranças são muito maiores."
Até o momento, não houve nenhum esclarecimento por parte da Secretária de Saúde, FUNDATA e da Prefeitura de Taquaritinga do Norte sobre a situação.

Publicado por Paulo Pereira | PE mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.