9 de out de 2015

Vereador Demar denuncia descaso da Prefeitura de Taquaritinga com obra em Pão de Açúcar


O vereador integrante da oposição de Taquaritinga do Norte, Demar Pequeno (PSD), visitou o local da obra do CREAS no bairro Badoque em Pão de Açúcar, que está paralisada há mais de 01 ano, e encontrou um retrato nada animador da obra que estava sendo executada pela Prefeitura.
"Sem placa de identificação da obra, custos, nome da empresa contratada e datas de início e término da obra dificulta ainda a fiscalização do Legislativo. Mas, com o apoio do povo, que pede uma providência e conclusão da obra, identificamos o local, e nós vamos solicitar do prefeito as respostas para as perguntas que o povo quer saber", diz o vereador
"Essa obra hoje, se encontram abandonada, só cego não vê. Quem andar por nossa cidade, vai se deparar com obras como esta e outras que estão inacabadas. Neste caso, constatamos como está a obra do CREAS, e vimos que isso é um total descaso, já não basta a creche? Questiona Demar.
Demar enalteceu que o grupo político do ex-prefeito e vereador Jânio Arruda (PSD), do qual ele faz parte, vive um momento de fortalecimento e união, e que usará o poder de fiscalização da Câmara e a força política necessária para cobrar que o governo municipal seja mais transparente e eficiente nas ações.


Demar justificou que a visita às obras têm como objetivo dar publicidade aos problemas que afligem diversas localidades do município, para que o povo tome conhecimento do tamanho do desperdício de dinheiro público que segundo ele, o atual prefeito tem feito no município, além de estimular a gestão municipal a concluí-las.
"Não queremos apenas denunciar o abandono dessas obras, mas também cobrar uma solução, a fim de evitar que o dinheiro público continue sendo jogado no ralo. Sabemos que o município enfrenta dificuldades, e esse é mais um motivo para a administração procurar fazer um bom uso do dinheiro do contribuinte", defende o vereador.
Por Paulo Pereira | PE mais 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.