26 de ago de 2015

TSE decide que Dr. Edson continua na Prefeitura de Brejo da Madre de Deus

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral decidiu na noite desta terça-feira (25) manter o prefeito Dr. Edson de Sousa a frente da Prefeitura de Brejo da Madre de Deus. O recurso apresentado pela defesa do prefeito foi aceito.

O placar de votação ficou em seis votos em favor do recurso contra um voto contrário, que foi do ministro Henrique Neves da Silva.

O Tribunal, no entanto, aplicou uma multa de R$ 50 mil pelos crimes eleitorais cometidos no evento “São Pedro de Seu Pedro”, festa privada organizada pelo então ex-deputado federal Pedro Correa (que é pai de Clarice, a vice-prefeita) em sua fazenda no dia 21 de julho de 2012, que pode ter sido equiparado como showmício, como alegou a coligação adversária na época.

Roberto Asfora confirma que irá recorrer mais uma vez na Justiça

O ex-prefeito Roberto Asfora (PSDB) confirmou que irá entrar com um novo recurso, desta vez no Supremo Tribunal Federal (STF), para tentar retomar o controle da prefeitura de Brejo da Madre de Deus.

O ex-prefeito perdeu a batalha judicial no TSE na noite de ontem (25) já que fora anunciado pelo pleno, pelo placar de 6X1, que Dr. Edson de Sousa (PTB) continuaria a frente da Prefeitura.

Roberto Asfora afirmou que não esperava que a decisão dos ministros mantivesse o atual prefeito no cargo já que, segundo ele, Dr. Edson teria cometido crimes eleitorais graves na tradicional festa “São Pedro de Seu Pedro”, ocorrida na fazenda do ex-deputado federal Pedro Corrêa em 21 de julho de 2012 e que teve ganho de causa pelo TRE.

O Tribunal, no entanto, aplicou uma multa de R$ 50 mil pelos crimes eleitorais cometidos no evento que pode ter sido equiparado como showmício, como alegou a coligação adversária na época.

O recurso será apresentado em breve, assim que Roberto Asfora e sua equipe de advogados forem notificados oficialmente da decisão do pleno do TSE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.