4 de mai de 2015

Professores decidem suspender greve até nova assembleia marcada para o dia 21

Aulas serão retomadas já nesta terça (5)
Após duas votações, categoria decide suspender movimento paredista. Foto: Anamaria Nascimento/DP/D.A Press
Os professores da rede estadual decidiram suspender a greve temporariamente. Após duas votações, a categoria achou melhor recuar estrategicamente para poder negociar com o governo no próximo dia 15. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco adiantou, no entanto, que a paralisação não foi cancelada. No dia 21, haverá uma nova assembleia dos docentes para discutir a proposta do estado, caso não seja aceita, a greve poderá ser deflagrada novamente. As aulas serão retomadas já nesta terça-feira (5).

Os docentes que não concordaram com a decisão, após mais de quatro horas de assembleia, se uniram aos estudantes e fazem um protesto na Estrada de Belém, em frente ao Centro de Convenções, em Olinda, no início da noite desta segunda-feira. Munidos com cruzes, caixões e um boneco do governador Paulo Câmara, eles chamam os demais professores de "covardes". O grupo ateou fogo no boneco e bloqueia o tráfego na via.

A reunião dos professores com o governo ainda não tem local e horário definidos. A categoria também não sabe quem sentará na mesa de negociação. "Nossa mobilização não acabou. O sindicato apoia qualquer que seja a decisão da categoria. O importante é manter a unidade. Estávamos muito divididos, tanto que foi preciso duas votações. Estamos dando um passo atrás para, quem sabe, dar um passo a frente", ressaltou o presidente do Sintepe, Fernando Melo. 


Ilegalidade

Marcada para ser votada nesta segunda-feira, a ilegalidade da greve ainda não foi discutida pelo Tribunal de Justiça. Através da assessoria de imprensa, o órgão informou que a pauta será encaminhada para a Corte, e o Ministério Público de Pernambuco será acionado. A votação deve acontecer somente na próxima semana.

Informações do Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.