30 de mai de 2015

Pernambuco receberá R$ 15 milhões para minimizar os efeitos da seca, garante Humberto Costa

Senador se reuniu com o ministro da Integração Nacional (Foto: Adalberto Marques/Ministério da Integração)
Municípios do semiárido pernambucano vão poder contar com R$ 15 milhões em caráter emergencial para minimizar os efeitos da seca na região. O montante foi anunciado pelo ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, em reunião com o líder do PT no Senado, Humberto Costa, e prefeitos do Estado de cidades dos sertões do Moxotó e do Pajeú. 

De acordo com o senador, os recursos serão destinados à ampliação da Operação Carro-Pipa e à construção de adutoras de engate rápido nos próximos seis meses. Atualmente, segundo ele, 1.246 carros-pipa estão em operação em 98 cidades pernambucanas. 

“Essa verba é muito importante para o auxílio dos municípios que sofrem com a estiagem de forma prolongada há cinco anos. A região está há cinco meses em situação de seca”, afirmou o petista. 

Na reunião, o ministro informou que o Governo do Estado também é responsável por destinar recursos para atender outra parcela de municípios com o abastecimento de água por meio de carros-pipa. O presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota, porém, ressaltou que ainda existem cidades sem atendimento. 

A comitiva de prefeitos aproveitou para pedir informações sobre as obras hídricas em execução no Estado, como a Adutora do Pajeú. Occhi afirmou que a execução do eixo central da adutora, que vai até Teixeira (PB), não será paralisada, assim como os ramais para os municípios pernambucanos de Triunfo e Santa Cruz da Baixa Verde, que foram incluídos no projeto. Segundo o ministro, o empreendimento está entre os seis prioritários para a região e os desembolsos mensais serão mantidos.

Uma outra audiência foi marcada para a primeira quinzena de julho com o objetivo de avaliar os encaminhamentos do encontro desta semana. Os prefeitos também solicitaram uma audiência com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.