5 de mai de 2015

Com presença de Joaquim Levy, governadores do Nordeste vão discutir ajuste fiscal

Do JC Online - Por Franco Benites
As questões fiscais serão o principal assunto da reunião entre os governadores do Nordeste na próxima sexta-feira em Natal, no Rio Grande do Norte. A importância dada ao tema não se traduz apenas pela participação do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, no evento. Um dia antes dos gestores se reunirem no centro de convenções da capital potiguar, os secretários da Fazenda de cada Estado nordestino farão um encontro à parte.
“Não há uma pauta pré-definida, mas os assuntos fiscais são assuntos muito importantes este ano uma vez que o ajuste fiscal do governo federal tem reflexo direto nos Estados, assim como o arrefecimento da atividade econômica tem”, afirmou o secretário da Fazenda de Pernambuco, Márcio Stefanni, que garantiu a presença nessa reunião.
No encontro da quinta-feira, os secretários estaduais da Fazenda vão buscar um entendimento regional sobre os principais temas fiscais em discussão no Brasil. A partir daí, eles vão elaborar um documento para apresentar a seus respectivos governadores. De posse desse documento, os chefes do Executivo estadual terão mais elementos para elaborar a Carta do Rio Grande do Norte, que SERÁ apresentada ao fim da reunião da sexta-feira.

De acordo com o secretário de Tributação do Rio Grande do Norte e anfitrião dos demais secretários, André Horta, a hora é de mostrar união para que o Nordeste não saia prejudicado em um momento de dificuldades econômicas.
“Quando o Nordeste cresceu ajudou o País. Se houver crise na região, o todo pode sair prejudicado. Nossa principal expectativa é como o ministro vai situar o desenvolvimento regional nesse período de ajuste fiscal”, falou.
MINISTROS – O governador Paulo Câmara (PSB) esteve ontem em São Paulo para uma reunião com a presidente da TAM Linhas Aéreas (leia mais em Economia) e hoje estará em Brasília para uma agenda administrativa. No roteiro do socialista, audiências com o ministro-chefe da Secretaria de Portos, Edinho Araújo, e com o ministro da Avïação Civil, Eliseu Padilha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.