14 de abr de 2015

Municípios do interior de Pernambuco passam por epidemia de dengue

Casos de dengue aumentam 423% em PE; 26 cidades vivem epidemia

Foram contabilizadas 18.431 notificações este ano contra 3.518 em 2014.
Recife registrou o maior número de casos absolutos (4.978).

Pernambuco registrou aumento de 423,91% no número de casos de dengue, segundo balanço divulgado nesta segunda (13) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Do início do ano até 4 de abril, foram contabilizadas 18.431 notificações da doença em 165 municípios contra 3.518 anotadas no mesmo período de 2014. Ainda conforme o órgão, 2.987 casos foram confirmados no intervalo contra 1.247 do ano anterior.

De acordo com a SES, os municípios com o maior número de casos absolutos são: Recife (4.978), Jaboatão dos Guararapes (880),Camaragibe (829) e Goiana (650), totalizando 7.337 (39,81% do total de notificações no estado).

Em nota, a Secretaria de Saúde informou que a análise do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRA), que indica o risco de transmissão da dengue em uma população, aponta risco de surto em 83 municípios pernambucanos. Vinte e seis cidades já estão em situação de epidemia por causa da alta incidência da doença. Outras 74 localidades estão em situação de alerta.

Os 26 municípios epidêmicos em Pernambuco são:
Recife,
São José do Egito,
Pedra, Itapetim,
Venturosa,
Sanharó,
Goiana, Condado,
Arq. Fernando de Noronha,
Iguaraci,
Surubim,
Itaquitinga,
São Bento do Una,
Belo Jardim,
Calumbi,
Betânia,
Toritama,
Buenos Aires,
Iati,
Lagoa do Carro,
Limoeiro,
Manari,
Vertentes,
Santa Cruz do Capibaribe,
Vitória de Santo Antão,
Ingazeira.

O LIRA a identifica os locais onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor da dengue e os principais tipos de recipientes com água parada, que servem de criadouros. "O índice é considerado satisfatório quando há menos de 1% dos imóveis visitados com larvas do mosquito; alerta quando há larvas de 1% a menos de 3,9% das casas; e risco de surto a partir de 3,9% das residências pesquisadas com a presença de larvas do Aedes aegypti", diz o comunicado.

O balanço da SES também destaca que foram notificados 24 casos de dengue grave em 2015, com 15 confirmações. "Onze óbitos suspeitos foram notificados, estando os mesmos em investigação. No mesmo período de 2014 houve a notificação de 22 óbitos suspeitos, sendo 18 confirmados", detalha a nota do governo estadual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.