15 de mar de 2015

"Brasil vive hoje uma histeria coletiva" diz Gregório Duvivier



Em entrevista ao jornal gaúcho Zero Hora, o ator, poeta e humorista Gregório Duvivier definiu como 'histeria coletiva' o que se vê hoje no Brasil. Gregório é um dos integrantes do Porta dos Fundos; ele aponta um viés golpista nas manifestações e diz que a presidente Dilma deve, sim, ser criticada, mas pela esquerda
"O que há hoje é uma histeria coletiva. Famosa indignação coletiva. Ficam anos sem se manifestar, sem participar de nada. Não participam da vida do Legislativo, não sabem o que é reforma política e de repente ficam indignados, como se a corrupção tivesse sido inventada ontem. É uma luta idiota essa pelo fim da corrupção ", disse ele.
Ele também aponta um viés golpista nas manifestações deste domingo. "Em vez de pensar na reforma, em uma maneira efetiva de acabarem com a corrupção em longo prazo, as pessoas pensam em algo superficial. O que se quer é um golpe. Querem a volta dos militares. Qual a proposta de quem quer tirar a Dilma? Pra botar quem? Por quê? Qual é a alegação, a legalidade disso?", questiona.
Ele afirma ter votado em Dilma no segundo turno e diz que a crítica deve ser feita pela esquerda. "Meu voto nela foi no segundo turno. Dado o que tinha, preferi ela, mas sei que tem mil problemas nesse governo. Mas temos que bater no governo pela esquerda e não pela direita. A questão ambiental e indígena é uma tragédia. Devemos questionar por que ele está tão a direita. E quanto a corrupção, não é problema especifico do Governo Dilma."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.