29 de ago de 2014

Dimas Dantas inicia caminhada nos bairros de Santa Cruz do Capibaribe


O vice-prefeito e candidato a deputado estadual Dimas Dantas (PP) iniciou suas caminhadas nos bairros de Santa Cruz do Capibaribe, conversando com a população, ouvindo os anseios da comunidade e mostrando um pouco dos trabalhos realizados enquanto homem público.

Os bairros recém visitados foram o São Jorge e Rio Verde. Uma visita, que segundo Dantas, é muito importante, pois lhe dá a oportunidade de ouvir a população e, ao mesmo tempo, mostrar que junto ao deputado federal Eduardo da Fonte (PP) é possível melhorar e muito o desenvolvimento de nossa terra.

“Conversar com o comerciante local, o pai de família, a dona de casa e com os jovens é acima de tudo gratificante porque percebo nos olhos de cada um, que estão entendendo a importância de eleger um deputado estadual e um federal que, de fato, tragam benefícios para nosso município e região” concluiu Dantas.


Fonte: Blog do Ney Lima

Ibope: Marina supera Dilma em Pernambuco, São Paulo, Distrito Federal e Paraná


Divulgada há dois dias, a série de pesquisas realizada pelo Ibope em sete estados do País mostra que em quatro deles a ex-senadora Marina Silva (PSB/Rede) supera a presidente Dilma Rousseff (PT) nas intenções de voto para a Presidência da República. Marina aparece como a candidata mais bem posicionada em Pernambuco, São Paulo, Distrito Federal e Paraná. Marina foi anunciada como candidata pelo PSB há dez dias, após a morte do ex-governador pernambucano Eduardo Campos, que disputaria a Presidência pelo partido.

Em Pernambuco, a ex-senadora aparece com 41% das intenções de voto, contra 37% de Dilma e 3% do senador mineiro Aécio Neves (PSDB). Outros candidatos também possuem 3%. Brancos e nulos aparecem com 7% e aqueles que não sabiam em quem votar somam 11%. No último levantamento do Ibope, a presidente era quem estava com 41%, enquanto Eduardo ficava com 37%.

Marina tem posição mais confortável em São Paulo, o maior colégio eleitoral do País. A ex-senadora aparece hoje com 35% da preferência do eleitorado; Dilma tem 23% e Aécio 19%. Desconhecido dos eleitores, Eduardo pontuava com apenas 6% no último levantamento.

A disparada de Marina em São Paulo já pode ter causado a primeira crise entre as campanhas do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e de Aécio. O vice de Marina, o deputado gaúcho Beto Albuquerque (PSB), foi exibido no programa de Alckmin nessa quinta-feira (28), um dia após a divulgação da pesquisa, e causou ciumeira. Aécio ainda não teve o mesmo espaço.

Desde o início, Marina foi contrária a aliança entre Eduardo e Alckmin, mas o PSB ficou com a vaga vice na chapa tucana. Mesmo assim, feita candidata, a ex-senadora já fez um gesto de aproximação ao dizer, no Recife, que poderia governar com o apoio do ex-goverandor José Serra (PSDB), que disputa o Senado na chapa de Alckmin.

Marina também era contrária a aliança com o PSDB no Paraná, outro estado em que aparece na frente nas pesquisas. A diferença lá é mínima: Marina tem 29% e Dilma 28%. Aécio vem logo em seguida com 24%.

Já no Distrito Federal, de novo a ex-senadora sai com vantagem. Lá, Marina aparece com 35% das intenções de voto, enquanto Dilma tem 20% e Aécio 18%.

MINAS, RIO E BAHIA – Nos três estados restantes, Marina só perde para Aécio em Minas Gerais, estado que foi gerido durante oito anos pelo senador. Enquanto o tucano aparece na frente com 34%, Dilma tem 31% e Marina 20%. Nos outros, Aécio fica para trás.

No Rio de Janeiro, onde Dilma tem 38%, Marina aparece com 30% e Aécio amarga 11%. Na Bahia, a petista segue na frente com 47%, mas Marina apresenta 23% e Aécio só tem 10%.

Fonte: Blog de Jamildo

STF quer 16,11% de aumento salarial para seus ministros

O Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou no final da tarde desta quinta-feira (28) projeto de lei a ser enviado para o Congresso Nacional com aumento salarial para os próprios ministros. Caso a proposta seja aprovada no Legislativo, o salário dos ministros da Corte passará de R$ 29.462 para R$ 35.919, passando a valer a partir de janeiro de 2015.

De acordo com o presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, o aumento decorre do cálculo de perdas inflacionárias, que chegariam a 16,11% de 2009 a 2013. A proposta tem impacto em diversas carreiras, não só no Judiciário, que têm seus salários atrelados aos dos ministros do Supremo.

A aprovação do projeto de lei foi feita de forma breve, em sessão administrativa logo após a sessão plenária. A reunião não foi transmitida pela TV Justiça.


Fonte: Diario de Pernambuco

Voto nulo é direito, mas não interfere no resultado das eleições


Se tem um alvo certo de polêmica no período eleitoral é o voto nulo, um direito também rodeado de mitos. Ao mesmo tempo em que é incentivada por alguns grupos como protesto contra o atual cenário político, essa manifestação é condenada por outros setores que defendem a ineficácia dela. Cada lado tem seus argumentos, mas uma coisa é certa: atualmente, por não entrar no cálculo do quociente eleitoral, o voto nulo, aquele em que é digitado um número incorreto na urna, não interfere no resultado da votação.

Não entendeu? É que os políticos são eleitos de acordo com a quantidade de votos válidos - ou seja, o total menos a quantidade de nulos e brancos, se você opta pela opção na urna. Para os cargos de presidente, governador e senador, considerados majoritários, a maioria absoluta já elege o candidato. Porém, para deputados federais e estaduais, a conta é um pouco mais complexa, pois são levados em consideração também a votação recebida pela coligação e o número de cadeiras na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Isso tudo quer dizer que, na apuração para saber quem foram os postulantes que venceram o pleito, os nulos e brancos não são determinantes.

“Muita gente diz que o nulo vai para quem tiver mais voto, mas não existe isso. O voto nulo não é computado”, afirma Raquel Salazar, técnica judiciária da Corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). Salazar lembra que, até mais de uma década atrás, o procedimento era esse para os votos em branco. No entanto, a regra já não vale há algumas eleições.

“O voto nulo é um direito, é uma forma de expressão quando você não faz uma escolha diante das possibilidades existentes”, defende Adriano Oliveira, professor de ciência política da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Para o especialista, a manifestação não surge necessariamente pelo descrédito da população com a classe política, mas pode, sim, ser um instrumento de pressão.

A técnica judiciária concorda. Ela acrescenta que o voto nulo pode acontecer também por erro dos eleitores. “Às vezes, a pessoa não leva os números anotados em uma fila para a seção ou não sabe a ordem da urna e, em vez de colocar logo o deputado, coloca senador, presidente (a ordem de votação é: deputado estadual, deputado federal, senador, governador e presidente)”, diz. Salazar explica ainda que é por isso que o número de nulos é geralmente maior que o de brancos. Em 2010, houve 15,68% de abstenção no Recife, além de 3,77% de brancos e 4,8% de nulos.

A justiça eleitoral não combate o voto nulo, entretanto incentiva que os cidadãos se conscientizem para poder votar. “Queremos que as pessoas criem essa consciência de que o voto está nas mãos delas, o poder de mudar (a realidade). Têm que lembrar em quem votou nas eleições passadas, ver se fez o que propôs, e pensar no coletivo. É importante valorizar seu voto, já que as pessoas não sabem o poder que ele tem. O bom da democracia é isso: se você achar que votou errado, tem poder de consertar dois ou quatro anos depois”, orienta a representante do TRE-PE.

Uma das campanhas que circulam a favor do voto nulo é de que ele deve ser usado para anular as eleições. Porém, segundo o Código Eleitoral, o pleito só é cancelado se a nulidade atingir mais da metade dos votos. “Vamos supor que, em um município de 100 eleitores, 80 compareçam para votar. Se 41 votarem nulo, não atingiu 50% dos votos válidos e temos que marcar novas eleições”, acrescenta. “Mas quase não há como conseguir anular uma eleição se baseando nesse cálculo, já que, para atingir isso, teria que ser uma campanha muito forte”, conclui. Outro exemplo para o cancelamento da votação é se for constatada fraude e o candidato eleito for cassado, sendo necessário, dependendo do tempo de mandato, convocar uma nova eleição.

Fonte: NE10

Polo FM é punida na Justiça e ‘Oposição em Ação’ e ’Rádio Debate’ são suspensos

O Juiz Eleitoral de Santa Cruz do Capibaribe, Luiz Célio de Sá Leite, puniu a Rádio Polo FM a ter que retirar do ar dois dos seus programas, o ‘Rádio Debate’, que vai ao ar de segunda a sexta-feira e o ‘Oposição em Ação’, veiculado todos os sábados.

Segundo a sentença do juiz, o candidato a governador, Paulo Câmara (PSB) e o deputado estadual Diogo Moraes (PSB), candidato a reeleição, foram vítimas de constantes ataques e ofensas por parte dos apresentadores das atrações.

Ainda de acordo com a sentença que acarretou a suspensão dos programas, além das ofensas, houve declaração de intensão de voto ao candidato ao governo Armando Monteiro Neto (PTB), em especial, no programa ‘Oposição em Ação’, comandado pelos vereadores Carlinhos da COHAB (PSL) e Deomedes Brito (PT).

Em sua defesa, a Polo FM alegou que o programa ‘Oposição em Ação’ é uma produção independente, ou seja, o seu conteúdo não passa pelo crivo da direção da empresa, argumento que a Justiça local não achou plausível.

A punição deverá ser aplicada de imediato, e de acordo com a decisão do Juiz, em caso de desobediência será aplicada a multa de dois mil reais por dia. A emissora ainda poderá recorrer da sentença e o caso poderá ser analisado pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Do Blog Direto ao Ponto

28 de ago de 2014

Em Brejo da Madre de Deus, centenas de servidores são exonerados

Medida teria ocorrido após o prefeito José Edson de Souza ser reempossado.
Motivo do desligamento seria redução da folha de pagamento, diz servidor.

Centenas de servidores municipais de Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco, foram exonerados na manhã desta quinta-feira (28). Na frente do prédio da prefeitura, havia uma lista com o nome dos funcionários que haviam sido desligados.

De acordo o servidor Laudemir José Marinho, que atuava na Secretaria de Assistência Social, a documentação colocada na parede da prefeitura alega que o motivo do desligamento seria para diminuir os custos da folha de pagamento. Já a servidora Kelly Pedrosa argumenta que essas demissões não poderiam ter ocorrido. "Estas pessoas só poderiam ser demitidas em dezembro ou se houvesse um concurso. E eles já estão contratando outras pessoas".

A medida teria ocorrido após o prefeito José Edson de Souza ser reempossado recentemente depois de decisão favorável do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
O G1 tentou entrar em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura para obter uma resposta sobre o caso, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta matéria.

Entenda a cassação

O prefeito de Brejo da Madre de Deus, José Edson de Souza (PTB), teve o diploma cassado no dia 16 de abril pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE). Ele foi acusado de utilizar, na gestão anterior, veículos da prefeitura para promoção da candidatura em uma festa junina, durante o período eleitoral. A vice-prefeita, Clarice Teixeira (PP), também teve o diploma cassado.

Fonte: G1 Caruaru

Dilma critica adversários e diz que campanha tem muita 'desinformação'

Presidente participou de evento com trabalhadores rurais em Brasília.
Ela disse que os rivais querem fechar pasta do Desenvolvimento Agrário.

Dilma faz fotos com participantes de encontro na Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), em Brasília (Foto: Filipe Matoso / G1)

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, disse nesta quinta-feira (28) que a campanha eleitoral está "baseada na mentira" e tem muita "desinformação". Sem citar nomes, ela se referiu aos adversários como "eles", e disse que seus rivais torcem pelo quanto pior melhor.

Dilma deu a declaração durante discurso em evento com representantes da Confederação dos Trabalhadores da Agricultura (Contag) e trabalhadores rurais. Antes, ela tirou fotos com eleitores e gravou imagens para o programa eleitoral.

"Eu vou falar uma coisa para vocês. Estamos numa campanha baseada na mentira, assim como foi na Copa, em que diziam que não iria ter Copa e teve. Eles continuam fazendo isso, é o proceso deles, e falam e falam e falam. E mostram o seu pessimismo, porque apostam no quanto pior melhor, para ter uma alternativa, porque se quanto pior melhor, eles acham que saem ganhando", disse a presidente. "Nessa campanha tem muita desinformação e derrotismo", concluiu.

A presidente disse ainda que os adversários se equivocam quando, na opinião dela, argumentam que o aumento dos salários é que faz a inflação subir. Para a presidente, esse raciocínio é uma "mentira".
"Dizem que é importante parar de subir o salário, porque senão a inflação cresce. O salário mínimo aumentou 12,5% acima da inflação no meu govenro e isso permitiu que milhões de brasileiros tivessem acesso a uma vida melhor. Eles falam que a inflação aumentou por conta do salario. É mentira. A inflação nos últimos meses está caindo, e no último mês chegou a perto de 0", argumentou Dilma.
Ela também disse que os adversários querem fechar o Ministério do Desenvolvimento Agrário, por entenderem que "não tem nada diferente" do Ministério da Agricultura.

"O primeiro nome de ministério que eles queriam fechar, que os meus adversários propõem fechar, é o Ministério do Desenvolvimento Agrário, porque eles acham que o MDA não tem nada de diferente do Ministério da Agricultura”, disse a presidente durante o discurso.

Dirigindo-se aos trabalhadores rurais, Dilma ressaltou que a “parceria” entre o governo e o movimento que representa o setor do campo foi fortalecida nos últimos anos. Para a presidente, as políticas de seu governo voltadas para a produção rural  evoluíram em razão dos trabalhos conduzidos pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário.

“O futuro está no fato de que nós, juntos, fizemos um processo de fortalecimento da agricultura familiar no nosso país. […] De uma certa forma, é como mostra o meu programa eleitoral, muitos brasileiros eram invisíveis e não eram vistos. Então, fico muito feliz de ter tido uma forte parceria e diálogo com a Contag”, disse a presidente.

Fonte: G1

Proposta orçamentária prevê salário mínimo de R$ 788,06 para 2015

A partir de 1º de janeiro de 2015, o salário mínimo deve ser R$ 788,06, segundo o Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) 2015. Um reajuste de 8,8%. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (29) pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, depois de entregar a proposta ao presidente o Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL). A ministra antecipou que o texto prioriza investimentos em saúde, educação combate à pobreza e infraestrutura.

A peça orçamentária traz uma mensagem da presidenta Dilma Rousseff com um diagnóstico sobre a situação econômica do país e suas perspectivas.

Pela Constituição, o prazo de entrega do projeto pelo Executivo termina no dia 31 de agosto. Mas, com a expectativa de conclusão da votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que define as metas e prioridades da administração pública federal, só na semana que vem, durante o esforço concentrado, o governo se antecipou. A LDO deveria orientar a elaboração da peça orçamentária.

“Coloquei  toda a equipe do Ministério [do Planejamento] à disposição, para os esclarecimentos necessários, para que o Congresso possa fazer uma análise rápida do Orçamento e votá-lo até o fim do ano, prazo que o presidente do Senado [Renan Calheiros], confirmou que é possível fazer”, explicou a ministra.

O Orçamento Geral da União (OGU) é formado pelo orçamento fiscal, da seguridade e pelo orçamento de investimento das empresas estatais federais. A Constituição determina que a proposta seja votada e aprovada até o dia 22 de dezembro.

No projeto de lei, também consta a estimativa para a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em 5%, no próximo ano.

A projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, ficou em 3% (R$ 5,756 trilhões).

O governo estima que o superávit primário para o setor público consolidado será R$ 143,3 bilhões, valor que corresponde a 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB) – soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Com o abatimentos, o superávit primário vai para R$ 114,7 bilhões, correspondentes a 2% do PIB.

Fonte: Diario de Pernambuco

Marina Silva no Jornal Nacional: Não tínhamos informações sobre ilegalidade


A candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, disse nesta quarta-feira (27) que, enquanto candidata a vice de Eduardo Campos, não tinha informação de qualquer irregularidade envolvendo a contratação da aeronave utilizada na campanha. "Nós tínhamos informação de que era um empréstimo e que seria feito o ressarcimento no prazo legal", disse Marina, na entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo. Segundo Marina, o ressarcimento seria feito ao fim da campanha, pelo comitê financeiro do então candidato.

Marina afirmou respeitar o trabalho da imprensa, mas disse ter "compromisso com a verdade". A questão será apurada pelas investigações da Polícia Federal. "O nosso interesse e a nossa determinação é de que essas investigações sejam feitas com todo o rigor para que não se faça injustiça com a memória de Eduardo."

Questionada se a postura não contraria seu discurso de rigor ético, Marina disse que não. "Não uso dois pesos e duas medidas, a métrica que uso com meus adversários é a mesma que uso comigo" disse, ao argumentar que não pretende "tangenciar ou se livrar do problema" e sim enfrentar para que a sociedade possa ter acesso a todas as informações envolvendo o caso. Ela disse esperar que o possível uso de empresários como laranjas seja investigado com rigor.

Pouco antes da entrevista, o Jornal Nacional exibiu uma reportagem que mostrou evidências do suposto uso de empresas de fachada para viabilizar o financiamento do jatinho, usado por Campos na campanha e no qual ele e outras seis pessoas morreram, em 13 de agosto. A reportagem trouxe imagens tanto de Campos como de Marina utilizando a aeronave.

Fonte: Diario de Pernambuco

Turno da manhã explorou as principais tradições brasileiras no Dia do Folclore da Escola Dinâmica

O dia do Folclore foi comemorado com lindas apresentações na Escola Dinâmica.


Durante os turnos da manhã e da tarde da última sexta-feira, dia 22 de agosto, alunos e professores se empenharam para apresentar e vivenciar grandes elementos da cultura brasileira.



No turno da manhã, os alunos e professores conseguiram encantar quem assistiu as apresentações. Uma sereia Iara dançando, um Saci na platéia, nossa miscigenação, nossas lendas e nossas cantigas foram alguns dos elementos que apesar dos problemas sociais, mostram a riqueza multicultural de um país encantado chamado Brasil.





As apresentações reuniram alunos do Ensino Infantil e Fundamental I. Os pequeninos transformaram o pátio da escola em um grande arco-íris cultural. Aprendizado, diversão e valorização de nossa identidade são pontos muito importantes para a formação ética de nossos cidadãos.

As atividades foram produzidas pelas professoras com acompanhamento dos coordenadores pedagógicos e a direção da escola.
























Lula vem a Pernambuco na próxima semana reforçar palanque de Dilma e Armando. Presença da petista não está fechada


Com o intuito de fortalecer os palanques regionais e frear a “onda Marina” em Pernambuco, o ex-presidente Lula (PT) está com visita marcada ao Estado na próxima quinta-feira (4). A presença da candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) também está programada, mas o martelo ainda não foi batido pela coordenação nacional da campanha.

Há uma semana, a dupla visitou os municípios de Floresta e Cabrobó, no Sertão do São Francisco, com o intuito de gravar imagens para o guia eleitoral e fazer vistorias nas obras de Transposição do Rio São Francisco. Na ocasião, não houve o encontro com a militância ou com os políticos locais, como estava inicialmente programado. Dilma concedeu uma breve entrevista e Lula não falou com a imprensa.

Desta vez, segundo o senador Humberto Costa, que é coordenador da campanha de Dilma no Estado, o ex-presidente Lula irá a Petrolina e deve vir a Recife, no mesmo dia. Também está prevista uma visita a cidade de Juazeiro, na Bahia.

Entusiasta do palanque do PT e PTB no Estado, o prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), adiantou que está agendada uma reunião para esta quinta-feira (28) a fim de definir a agenda na cidade.

Apesar de ser uma voz dissidente no partido dentro do Estado, o prefeito esteve em Recife na última segunda-feira para a inauguração do comitê de Dilma na capital pernambucana. Em Pernambuco, o PMDB apoia a Frente Popular.

Embora não seja oficial, a intenção do PT é frear o crescimento de Marina no Estado e reforçar a campanha do candidato Armando Monteiro Neto ao governo do Estado. A pesquisa Ibope divulgada nessa terça-feira (26) mostra um cenário favorável para a ex-senadora na corrida presidencial. No cenário do primeiro turno, a acriana aparece com 29%; bem a frente do senador mineiro Aécio Neves (PSDB), que tem 19%; e encostando na presidente Dilma Rousseff (PT), que ficou com 34%.

Na simulação de segundo turno, a ex-senadora lidera a preferência do eleitorado com 45% das intenções de voto. De acordo com o instituto, Dilma perderia a disputa com 36%.

Fonte: Blog de Jamildo

27 de ago de 2014

Tom de Marina Silva no debate surpreende adversários


A candidata Marina Silva (PSB) surpreendeu membros da campanha de Aécio Neves (PSDB) e de Dilma Rousseff (PT) por ter aberto o debate em tom considerado alto e combativo, especialmente porque essa atitude não é esperada de quem está bem colocado nas pesquisas, como é o caso da socialista. O marqueteiro da campanha de Marina Silva, Diego Brandy, disse que não foi uma estratégia e resumiu: "Ela foi ela".

Mais cedo, o deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), ao avaliar o desempenho dos candidatos, disse que Aécio demonstrou ser o mais preparado para cuidar do País. Sobre a candidata do PSB, Marina Silva, ele disse que, apesar de não apresentar nenhuma proposta concreta, evidenciou preparo para responder às perguntas. Já a presidente Dilma Rousseff, "como de costume" , demonstrou que não está preparada para absolutamente nada".

A ministra do Planejamento Miriam Belchior disse que alguns dados apresentados pelos adversários da presidente Dilma Rousseff e dos próprios jornalistas que fizeram perguntas não estavam corretos. Ela deu como exemplo o dado que 74% dos 20 mil cargos públicos são comissionados. Segundo ela, este número é de concursados.

Fonte: Diario de Pernambuco

Dilma veta novamente projeto que permitia criação de novos municípios


Mais uma vez, o sonho que muitos distritos tinham de se tornar cidades acaba de ser adiado. Na manhã desta quarta-feira (26) foi publicado, no Diário Oficial da União, o veto integral da presidenta Dilma Rousseff (PT) ao novo texto, que havia sido aprovado pela Câmara e pelo Senado no último dia 05 de agosto.

De acordo com a presidenta, a justificativa para o novo veto se assemelha a apresentada pelo veto anterior de que a criação de novos municípios acarretaria no aumento de despesas públicas e comprometimento de receitas destinadas para os municípios já existentes como o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Confira o que disse a presidenta em mensagem ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

“Embora se reconheça o esforço de construção de um texto mais criterioso, a proposta não afasta o problema da responsabilidade fiscal na federação. Depreende-se que haverá aumento de despesas com as novas estruturas municipais sem que haja a correspondente geração de novas receitas. Mantidos os atuais critérios de repartição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o desmembramento de um município causa desequilíbrio de recursos dentro do seu Estado, acarretando dificuldades financeiras não gerenciáveis para os municípios já existentes”.


Com o veto presidencial, se levarmos em consideração a região, distritos como São Domingos e Pão de Açúcar, que tiveram atuação conjunta em movimentos emancipalistas de todo o país, não mais poderão se tornar cidades.

A esperança é que o veto possa ser derrubado dessa vez pelo Congresso, bastando 2/3 da maioria dos senadores e deputados federais. O veto deve ser apreciado somente após as eleições.

Fonte: Blog do Ney Lima

Polarização abre ciclo dos debates dos candidatos à Presidência


No primeiro encontro dos presidenciáveis, na Band, o embate entre governo (Dilma) e oposição (Marina e Aécio) acabou dominando a cena

O primeiro debate realizado entre os presidenciáveis foi marcado muito mais pelo confronto político entre os três principais candidatos do que pela clareza de propostas de cada postulante. Melhores colocados nas pesquisas de intenção de voto, a presidente Dilma Rousseff (PT), o senador Aécio Neves (PSDB) e ex-ministra Marina Silva (PSB) polarizaram as discussões. Temas como estabilidade da economia, redução no número de ministérios, conceito de nova política e até questões polêmicas, como a legalização do aborto, marcaram o programa, que foi transmitido na noite de ontem pela Tv Bandeirantes.

Um dos momentos mais tensos do debate foi no confroto entre a presidente Dilma Rousseff e o senador Aécio Neves, que afirmou que a petista deveria pedir desculpas à população brasileira pela má condução da Petrobras. “O senhor desconhece a Petrobras, que é a maior empresa da América Latina. O Brasil se transformará em grande exportador do petróleo. Não fomos nós que tentamos mudar a Petrobras para ‘Petrobrax’ porque soa melhor aos ingleses”, rebateu a petista, que ainda disse que Aécio estava sendo leviano. O tucano, por sua vez, respondeu que “leviandade é a forma como a Petrobras vem sendo conduzida”.

Outro momento de embate entre os candidatos foi quando Dilma Rousseff disse, em questionamento a Aécio Neves, que o PSDB “quebrou o Brasil três vezes”. “Quem fala olhando para trás tem receio de debater o presente. O governo que a senhora comanda perdeu capacidade de inspirar confiança”, disse o tucano, referindo-se a geração de empregos no último governo.

A primeira pergunta entre os candidatos foi feita por Marina Silva. Tendo como alvo a presidente Dilma Rousseff, a socialista relembrou os pactos proposto pelo governo em julho de 2013, quando várias manifestações ocorreram no Brasil. A candidata do PSB disse que nenhuma das propostas apresentadas à época funcionou e disse que Dilma “precisa reconhecer os problemas” existentes. Em defesa do governo, Dilma afirmou que todos os pactos deram certo. Ela citou a votação dos royalties do pré-sal, que fixou o percentual de 75% para a educação, os investimentos na mobilidade, a criação do programa Mais Médicos, as ações para estabilizar a economia e o envio de uma reforma política para o Congresso Nacional, que não saiu do papel.

Marina e Aécio Neves também travaram uma disputa acirrada durante o segundo bloco do debate. O candidato do PSDB perguntou o que representa a “nova política” na visão de Marina. Ele lembrou que a socialista não apoiou José Serra (PSDB) na eleição de 2010, mas agora disse que, se eleita, pretende contar com o apoio do tucano. “Quando digo que quero governar com os melhores é porque reconheço que existem pessoas boas em todos os partidos”, respondeu de forma incisiva.

Luciana Genro (PSOL) foi a única que bateu nos três principais candidatos. “Vocês três são muito parecidos”, afirmou, ao comentar as propostas dos candidatos para a economia brasileira. Nas considerações finais, pastor Everaldo (PSC) deixou claro que é contrário ao casamento homoafetivo e ao aborto.


Fonte: Jornal do commercio

Ibope em Pernambuco: Armando cai de 43% para 38% e Paulo Câmara sobe de 11% para 29%


A primeira pesquisa Ibope divulgada após o trágico falecimento do ex-governador Eduardo Campos (PSB) mudou o cenário do xadrez eleitoral rumo ao governo de Pernambuco. O candidato Paulo Câmara (PSB), “afilhado político” do presidenciável, quase triplicou o seu percentual desde o último levantamento, publicado em julho. No novo cenário, ele aparece com 29% das intenções de voto, contra os 11% da pesquisa anterior. Já o postulante da coligação “Pernambuco Vai Mais Longe”, Armando Monteiro Neto (PTB), caiu cinco pontos percentuais desde a última análise. O petebista passou de 43% para 38%.

Os candidatos Jair Pedro (PSTU), Miguel Anacleto (PCB), Pantaleão (PCO) e Zé Gomes (PSOL) aparecem com 1% das intenções de voto cada um.

Com o guia eleitoral sendo transmitido há uma semana na rádio e na televisão ficou mais claro para o eleitor as alianças firmadas por cada candidato e os padrinhos políticos de cada lado. A comoção gerada em torno do desaparecimento de Eduardo Campos, principal fiador da candidatura de Paulo Câmara, também pode ser considerada como fator contribuinte na análise dos números.

REJEIÇÃO – O índice de rejeição de Paulo Câmara (PSB) está em  9% e o de Armando Monteiro (PTB) é de 17%. Zé Gomes (PSOL) atingiu 33%, Pantaleão (PCO) teve rejeição de 32%, enquanto  Jair Pedro (PSTU) ficou com 24% e Miguel Anacleto (PCB), 23%. Entrevistados que não souberam ou não quiseram responder somaram 27%.

Ao todo, 1.521 pessoas foram ouvidas, entre os dias 23 e 25 de agosto, em 69 dos 184 municípios do Estado. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de três pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

Fonte: Blog de Jamildo

Ibope: Marina encosta em Dilma no primeiro turno e venceria no segundo



Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (26) mostra um cenário favorável para a ex-senadora Marina Silva (PSB/Rede) na corrida presidencial. No cenário do primeiro turno, a acriana aparece com 29%; bem a frente do senador mineiro Aécio Neves (PSDB), que tem 19%; e encostando na presidente Dilma Rousseff (PT), que ficou com 34%.

Porém, na simulação de segundo turno, a ex-senadora lidera a preferência do eleitorado com 45% das intenções de voto. De acordo com o instituto, Dilma perderia a disputa com 36%. No início da tarde, surgiram várias especulações em torno dos números da pesquisa.

Marina assumiu como candidata ao Planalto, substituindo o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), que faleceu no último dia 13 de agosto.

A ex-senadora, porém, tem a vantagem de ser mais conhecida do eleitorado nacional e de ser identificada com uma postura política mais ética. Além disso, a morte de Eduardo gerou um sentimento de comoção no País. Nas eleições em 2010, a postulante obteve cerca de 20 milhões de votos.

O último levantamento divulgado pelo Ibope, no dia 7 de agosto, mostrava Dilma com 38%, Aécio apareceu com 23% e Eduardo Campos estava com 9%. Os números apresentavam resultado relativamente similar desde maio.

O levantamento foi encomendado pelo jornal o Estado de S. Paulo e pela Rede Globo. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Marina Silva fará entrevista no Jornal Nacional nesta quarta-feira (27). Ela será sabatinada pelos âncoras do telejornal e depois pelos apresentadores do Jornal das Dez, da Globonews.


Fonte: NE10

26 de ago de 2014

Aroldo Júnior é o mais novo atleta de Pernambuco no Fisiculturismo‏

A Escola Dinâmica está repleta de campeões.


 O aluno Aroldo Júnior do 1º ano "A" do Ensino Médio da Escola Dinâmica ficou em 2º lugar no Campeonato Norte\Nordeste de Fisiculturismo, na Categoria Júnior para atletas de até 21 anos de idade.



Com apenas 16 anos, o campeão Aroldo Júnior é o mais novo atleta do estado de Pernambuco no Fisiculturismo. Aroldo é um orgulho para a Escola Dinâmica, para Santa Cruz do Capibaribe e principalmente para sua família que sempre apoia e acompanha os passos do campeão.


Com muita dedicação e amor ao esporte de seu coração, Aroldo recentemente foi o campeão Pernambucano de Fisiculturismo na Categoria Júnior e agora em sua última participação, conquistou o segundo lugar no Campeonato Norte/Nordeste, devido a essa última conquista, o atleta conseguiu se classificar para disputar o Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo, que acontecerá neste mês de setembro na cidade de Maceió, capital alagoana.


MPF pede que órgãos federais investiguem acidente de Eduardo Campos

A Constituição diz, no Artigo 109, que é competência dos juízes federais processar e julgar ''os crimes políticos e as infrações penais praticadas em detrimento de bens, serviços ou interesse da União''


O Ministério Público Federal em Santos (SP) pediu que autoridades federais investiguem o acidente aéreo que matou sete pessoas, entre elas o candidato à Presidência da República Eduardo Campos, no dia 13 de agosto. Atualmente, a Polícia Civil de São Paulo trabalha no caso. O pedido do MPF foi feito à Justiça Federal. Para o órgão, a competência federal se dá uma vez que a Constituição Federal estabelece que a navegação aérea é responsabilidade da União.

“Trata-se de atividade que é integralmente regulada, fiscalizada e controlada por um sistema de órgãos federais, os quais devem adotar providências de prevenção e apuração de acidentes aéreos, inclusive para estabelecer, no exercício da competência regulatória, a revisão de atos normativos e técnicos que disciplinam os vários aspectos dessa atividade complexa”, disse o procurador da República Thiago Lacerda Nobre, autor da solicitação, em material publicado no site do Ministério Público Federal.

A Constituição diz, no Artigo 109, que é competência dos juízes federais processar e julgar “os crimes políticos e as infrações penais praticadas em detrimento de bens, serviços ou interesse da União”. “Portanto, a apuração sobre eventuais delitos que teriam levado à queda do jato em Santos é competência apenas de autoridades federais (Polícia Federal, Ministério Público Federal e Justiça Federal)”, argumentou.

O jato Cessna 560XL prefixo PR-AFA, no qual estava o presidenciável, caiu por volta das 10h do dia 13 de agosto. Quando se preparava para pouso, a aeronave arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com o avião, que atingiu casas e um bambuzal durante a queda, no bairro do Boqueirão. Campos viajava para Santos para cumprir agenda de campanha.

Fonte: Jornal do Commercio

Fies ganha crédito extraordinário de R$ 5,4 bilhões


O governo federal abriu crédito extraordinário de R$ 5,4 bilhões para o Programa de Concessão de Financiamento Estudantil (Fies). A decisão está na Medida Provisória nº 655, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (26).

O ato é assinado pela presidente Dilma Rousseff e pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior.

Fonte: NE10

Concurso do Estado oferecerá 1.905 vagas na área de saúde

Certame vai selecionar profissionais para os cargos de analista e assistente

O governo do Estado vai oferecer 1.905 vagas na área de saúde para reforçar o quadro profissional dos hospitais da rede estadual, distrubuídas na Região Metropolitana do Recife e no Interior. O edital será publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (26).

Do total de vagas, 821 são para o cargo de analista em saúde, divididos nas seguintes funções: assistente social (43 vagas); biomédico (13 vagas); cirurgião dentista (24 vagas); cirurgião dentista com especialidade em cirurgia buco-maxilo-facial (04 vagas); enfermeiro assistencial (253 vagas); enfermeiro obstetra (77 vagas); enfermeiro uteísta (56 vagas); farmacêutico diarista (41 vagas); farmacêutico (59 vagas); fisioterapeuta motor (18 vagas); fisioterapeuta respiratório (38 vagas); fonoaudiólogo (42 vagas); nutricionista (66 vagas); psicólogo (53 vagas) e terapeuta ocupacional (34 vagas).

As outras 1.084 vagas são para o cargo de assistente em saúde. Todas as vagas são para profissionais plantonistas, a exceção do cargo de analista em saúde função farmacêutico diarista. A seleção será organizada pela IAUPE/CONUPE (www.upenet.com.br). Os profissionais de enfermagem e fisioterapia serão lotados por área de especialidade, reforçando o perfil de cada unidade hospitalar de maneira regionalizada. Para a distribuição das vagas, foram analisadas as necessidades e o perfil de cada serviço.

No ato da inscrição, o  profissional já poderá escolher a Região do Estado em que irá atuar. O maior número de vagas será para a I Geres, com sede em Recife (1.078), que conta com os hospitais Barão de Lucena, Restauração, Agamenon Magalhães, Getúlio Vargas, Otávio de Freitas; Geral de Areias; Correia Picanço; Ulysses Pernambucano; Policlínica Jaboatão-Prazeres; Alcides Codeceira, em Igarassu; e Sanatório Padre Manoel, em Paulista.

Os profissionais serão lotados ainda no Hospital Regional José Fernandes Salsa, em Limoeiro (II Geres); Hospital Colônia Vicente Gomes de Matos, em Barreiros (III Geres); Hospital Jesus Nazareno e Hospital Regional do Agreste, em Caruaru (IV Geres); Hospital Dom Moura, em Garanhuns (V Geres); Hospital Regional Ruy de Barros Correia, em Arcoverde (VI Geres); Hospital Regional Inácio de Sá, em Salgueiro (VII Geres); Hospital Regional Emília Câmara, em Afogados da Ingazeira (X Geres); Hospital Prof. Agamenon Magalhães, em Serra Talhada (XI Geres), e Hospital Belarmino Correia, em Goiana (XII Geres).

Os cargos de analista em saúde receberão um vencimento de R$ 1.518,38, com gratificação de plantão no valor de R$ 798,60. As exceções são os cargos de analista em saúde na função de cirurgião dentista com especialidade em cirurgia buco-maxilo-facial, que terá vencimento de R$ 4.599,02, com gratificação de plantão de R$ 2.915,72; e de analista de saúde função cirurgião dentista, que receberá gratificação de plantão no valor de R$ 2.134,00. Já os assistentes em saúde receberão vencimentos de R$ 724,13, com gratificação de plantão de R$ 261,35.
  
O último concurso voltado para profissionais de saúde para a rede estadual foi realizado em 2004.

Fonte: Jornal do Commercio

Agentes de trânsito promovem ação para diminuir riscos de acidentes em ponto crítico de Santa Cruz do Capibaribe

Fotos: Thonny Hill.
 Nesta segunda-feira (25), agentes de trânsito da Guarda Municipal de Santa Cruz do Capibaribe realizaram uma ação educativa para estimular a condução correta de motoristas.

A ação foi realizada no giradouro que fica no cruzamento entre as avenidas 29 de Dezembro e Maestro Alexandre e a PE-160, que corta o perímetro urbano.

De acordo com os agentes, a ação visa conscientizar os motoristas para realizarem o procedimento de retorno, seja em direção a Avenida 29 de Dezembro ou para a pista oposta da própria PE-160.

A ideia é evitar os constantes congestionamentos no giradouro e diminuir os riscos de colisões traseiras, especialmente em carros de passeio.


A ação deve acontecer duas vezes por semana, nos próximos 15 dias, sem aplicação de multas para os motoristas.


Fonte: Blog do Ney Lima

25 de ago de 2014

Secretaria de Educação de Santa Cruz do Capibaribe celebra dia do Folclore na Praça dos Estudantes

 
Com a temática Provérbios Populares, a Secretaria de Educação de Santa Cruz do Capibaribe celebrou juntos aos estudantes na noite desta sexta-feira (22), o dia do Folclore da rede municipal de ensino. Cada escola realizou uma apresentação diferente, encaixada no contexto do folclore brasileiro.

O evento que foi realizado na praça dos estudantes contou com 20 apresentações de escolas da rede urbana e rural do município, como também do programa AABB comunidade.


O prefeito Edson Vieira, parabenizou a todos pelas apresentações e falou sobre a importância de se manter viva a cultura popular. “Incentivar a cultura faz parte do processo de aprendizado, valorizar o folclore é manter vivo os nossos costumes e nossas tradições. Parabenizo a todos que fazem a educação em Santa Cruz pelas belas apresentações e por batalhar pela nossa cultura”.

“Estou muito feliz com este evento que foi grandioso, conseguimos que cada escola fizesse uma apresentação da forma mais original possível. Podemos dizer que tivemos aqui as mais diversas manifestações culturais de Pernambuco, do Nordeste e do Brasil”, destacou Joselito Pedro, secretário de Educação.

“Estou achando bem elaborado, pois nos anos passados não tínhamos este evento. Todas as apresentações fora boas e a participação do meu filho foi perfeita”, disse a comerciante Letícia Carla, mãe de  Gilson Filho, Aluno do 6 ano da Escola Ivone Gonçalves.


Cantos de Fadas, cordel, mitos e lendas, frevo, caboclinho, ciranda, dança de coco, dança indígena, carimbó, pastoril, trava línguas, boneca Emília, mamulengo, Iara rainha das águas e teatro com fantoches contribuíram para animar a comemoração. Todas apresentações pedagógicas, mostrando a importância da difusão cultural regional.

A comemoração foi encerrada com apresentação do grupo de dança, Quadrilha da Sulanca.

Aécio promete elevar aposentadoria quando houver reajuste nos remédios

Candidato do PSDB à Presidência visitou abrigo de idosos no Rio.
Ele afirmou que, se eleito, lançará programa específico para terceira idade.

O candidato do PSDB à Presidência dança durante visita a abrigo no Rio de Janeiro
(Foto: Henrique Coelho / G1)

O candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves, afirmou neste domingo (24) que, se eleito, vai reajustar as aposentadorias e disse que os valores dos benefícios subirão quando houver alta nos preços dos medicamentos.

Ele falou sobre o tema durante visita ao Abrigo Cristo Redentor, em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio.
Segundo ele, além da utilização de dados inflacionários e da variação do Produto Interno Bruto (PIB) para definição do aumento das aposentadorias, será considerado o gasto com medicamentos com base em uma cesta de remédios mais usados pela população idosa.

Aécio Neves destacou que o dinheiro necessário para reajuste maior nos benefícios será fruto de uma política "austera e contra o desperdício".

O tucano prometeu ainda que, se for presidente, vai criar o programa Digna Idade, que instituirá políticas para a terceira idade. "Vamos ampliar as vagas já existentes em abrigos, investir nos cuidadores de idosos e cuidar do reajuste da aposentadoria", disse o tucano.
Na agenda de campanha, o tucano cumprimentou moradores do abrigo e dançou e cantou com pelo menos duas idosas no pátio da entidade. "Governar é cuidar das pessoas. Temos que ter um governo com sensibilidade para tratar dos idosos que mais precisam de nós", disse.

Bolsa-famíia

O candidato do PSDB, que lançou na véspera propostas para reduzir a pobreza no Nordeste e entre elas estava o aumento do Bolsa Família, comentou o próprio programa no horário eleitoral, no qual frisava que manterá o Bolsa Família.

Ele voltou a afirmar que boatos sobre o fim do Bolsa Família são "terrorismo implantado pelo PT e seus correligionários". Disse, assim com apresentou no horário eleitoral, que, caso ele seja eleito, os beneficiários do Bolsa Família passarão por qualificação social.

"É uma irresponsabilidade [dizer que, se Aécio for eleito, o Bolsa Família vai acabar]."

Segundo turno

Perguntado sobre eventuais dificuldades no segundo turno com a chegada de Marina Silva na disputa, Aécio neves afirmou acreditar que irá para a segunda etapa da eleição.

"Temos um projeto para o Brasil, um projeto de uma parcela importante da sociedade brasileira. E vamos debatê-lo, a decisão [do eleitor] temos que receber com absoluta humildade. Agora, se você me perguntar hoje o meu sentimento é que estaremos no segundo turno e vamos vencer as eleições."


Fonte: G1

‘O Pacto pela Vida faliu’, diz candidato do PSOL ao governo de Pernambuco


O candidato do PSOL ao governo de Pernambuco, Zé Gomes, afirmou em entrevista ao G1 que, caso eleito, irá excluir o Pacto Pela Vida, atual política de segurança pública do governo estadual, e disse ser a favor da desmilitarização da Polícia. Para o postulante, os profissionais da segurança trabalham sob pressão e sofrem assédio moral para que possam cumprir as metas estabelecidas pelo programa

“O programa de segurança que foi implementado por esse governo, ele faliu. (...) Ele faliu porque foi estabelecido em seis grandes linhas de ação, quatro dessas linhas foram abandonadas logo na implementação. A única que foi mantida até hoje é o controle das taxas, e isso é feito sob grande pressão, grande assédio moral sobre os policiais”, asseverou, complementando que um novo programa de segurança pública precisa ser criado.

Durante a sabatina, Zé Gomes também garantiu que irá implantar o passe livre para alunos da rede estadual de ensino e pontuou ser necessária a interferência do governo para priorizar o transporte ferroviário em Pernambuco.

A atual estrutura do governo de Pernambuco conta com 24 secretarias, aí incluindo o Gabinete do Governador e a Procuradoria Geral do Estado. Caso seja eleito, o senhor pretende manter, aumentar ou diminuir a quantidade de pastas?
O problema com as secretarias não é só o número. A grande questão sobre isso é o trato com o funcionalismo público. Infelizmente, nós vemos, até de uma forma vultosa, cargos de terceiro escalão sendo ocupados por cargos comissionados. Então, no nosso governo, nós vamos priorizar a ocupação dos cargos pelo funcionalismo público concursado. Então, o número de secretarias tem a ver com o número de projetos políticos que a gente quer implementar. Então, a gente vai precisar fazer uma análise, na transição, dos números concretos, que, infelizmente, não há transparência hoje no governo do estado. Algumas questões para saber você precisa ser eleito governador, infelizmente. E aí, dentro desse processo, a gente acha que essa discussão apenas numérica, tipo vou diminuir as secretarias, vou aumentar as secretarias, ela serve apenas para fazer firula no processo eleitoral. A gente precisa ter uma discussão concreta, correta e firme sobre que programas políticos a gente vai implementar. Então, se for necessário a gente ter mais secretarias, se for necessário reorganizar a estrutura do governo, do executivo, nós vamos fazer isso sem nenhum problema, mas contando com o funcionalismo público, que é algo central na nossa campanha: valorizar o funcionalismo público concursado.

Candidato, pergunta do internauta Robson Augusto da Hora, sobre educação. Ele é de Igarassu. Ele diz que Pernambuco é um dos estados com maior números de cotas de nível técnico para programas como o Pronatec e o Sisutec. Ele reclama, por outro lado, que Pernambuco fica atrás da Paraíba quando o assunto são vagas de ensino superior. O internauta gostaria de saber qual a sua proposta para expandir a quantidade de vagas de ensino superior no estado.

Nós temos uma universidade estadual, a Universidade de Pernambuco. Como militante do movimento estudantil, eu acompanhei muito de perto toda a luta para que a UPE se tornasse gratuita. Nós temos uma experiência recente nesses últimos oito anos que não é boa para a UPE, uma experiência de ampliação e interiorização que não foi seguida de estrutura. Existem mais estudantes hoje na UPE, mas a estrutura que foi implementada... A gente tem em Arcoverde um curso de Odontologia que os alunos chegaram ao meio do curso, estão entre o 5º e o 6º período, e não existe laboratório para prática. Então, é muito complicado apenas aumentar o número. A gente precisa de estrutura. Infelizmente, existem ilhas de excelência dentro da própria UPE. Eu sou técnico, tenho formação técnica em Administração, fui formado na escola técnica, na Escola do Recife, que funciona na FCAP, e tenho uma experiência muito feliz de ter uma formação técnica. Acho que é uma experiência, é uma possibilidade, mas a gente antes de pensar na empregabilidade, a gente tem que pensar que a educação forma as pessoas humanisticamente. A gente não pode inverter a ordem dos fatores. A gente, primeiro, precisa formar as pessoas. Ela tem essa finalidade, a educação, e não necessariamente formar só para atender o mercado.

Então, o senhor focaria em cursos técnicos?
É necessário [ter] cursos técnicos, inclusive porque se nós fizermos um balanço do último período do crescimento econômico, as vagas que sobraram muito têm a ver com isso. E existe um problema que é estrutural, não adianta resolver apenas a questão do ensino superior, sob responsabilidade do governo estadual, que é a UPE, nem as escolas técnicas, que foram ampliadas, mas existe um grave problema na educação. A educação em Pernambuco, hoje, ela funciona através, assim... A gente visualiza, é concreto isso, as pessoas que estão escutando eu falar agora, o Robson deve ter parentes que passam por isso, se ele não passar diretamente, existe um apartheid na educação em Pernambuco. O governo implementou um programa de escolas de referência, que são as escolas integrais, e ela atende apenas 20% dos estudantes matriculados na rede de ensino. Os outros 80% estão tendo o seu futuro jogado fora por uma ação consciente do governo do estado. Então, a gente precisa primeiro: acabar com o apartheid na educação de Pernambuco.

Candidato, a malha ferroviária do Recife é muito antiga e boa parte dela está desativada. Recentemente, o G1 publicou reportagem sobre um movimento que busca a reativação da linha férrea que liga o Recife à Zona da Mata do estado. O candidato possui alguma proposta voltada para o transporte ferroviário no estado?
A malha ferroviária que passa por Pernambuco é toda federal. Na Região Metropolitana é a CBTU, que são as operações do metrô, uma parte do parque ferroviário foi abandonada pelo Governo Federal sem nenhuma colocação contra dos governos, porque não foi só nesse período de oito anos. Outra parte está destinada ao uso da Transnordestina. A gente precisa fazer uma discussão séria sobre isso. A discussão de mobilidade, principalmente na Região Metropolitana, passa por uma discussão de ampliação do metrô. A gente sabe que é uma empresa federal, uma operação gerida pelo Governo Federal, mas a gente precisa ter uma ingerência do estado para que essa rede seja ampliada. Se necessário, através de participação do governo do estado como gestor, inclusive. A rede ferroviária que existia em Pernambuco, eu sou filho de sertanejo e meu pai veio estudar o ensino médio em Recife e ele sempre se deslocou até Flores de trem. Até o meio da década de 60, isso era muito comum. Hoje, isso é impossível, porque foi abandonado o parque ferroviário. Existe um processo de reativação devido à Transnordestina, chega até o Porto de Suape, mas infelizmente não existe por parte nem do Governo Federal, nem do governo estadual, prioridade para esse modal de transporte. Então, o transporte rodoviário é mais caro, e é mais prejudicial ambientalmente. Então, a gente vai fazer ingerências. Se for necessário, a longo prazo vamos criar uma empresa pública estadual de transporte ferroviário.

A gente recentemente passou por uma greve da Polícia Militar, em maio, e ficaram algumas questões pendentes para o próximo governo resolver, como aumento salarial. Na época, a legislação eleitoral já não permitia. Caso eleito, o que o candidato pretende fazer para solucionar esse impasse nas negociações entre a categoria e o governo?
Primeiro, nós temos uma questão histórica a resolver: o último grande entulho, resquício institucional da ditadura militar, são as polícias militares. Então, nós do PSOL, apoiamos a PEC 51, apresentada no Senado Federal pelo senador Lindberg Farias (PT-RJ), que trata da desmilitarização da PM. Nós vimos essa greve, essa greve foi dramática porque os policias são funcionários públicos que sofrem o mesmo massacre que outras categorias. E o programa de segurança que foi implementado por esse governo, ele faliu, o Pacto Pela Vida. Ele faliu porque ele foi estabelecido em seis grandes linhas de ação, e quatro dessas linhas foram abandonadas logo na implementação. A única que foi mantida até hoje é o controle das taxas, e isso é feito sob grande pressão, grande assédio moral sobre os policiais. Eles são funcionários públicos e, por serem militares, eles não podem se organizar. Então quando acontece uma greve é aquilo que a gente viu: um grande problema para a sociedade. E aí, sendo muito concreto nisso, a gente precisa reorganizar a segurança, a gente precisa ter um novo programa de segurança pública de longo a médio prazo que seja construído como foi o Pacto Pela Vida, através de uma conferência pública de segurança, onde a população possa participar, onde os setores que discutem segurança pública possam se expressar. Inclusive, é uma dívida desse governo porque há cinco anos está prometida e não foi realizada. Então, a gente precisa acabar com isso e a gente precisa tratar melhor o funcionalismo público. O fato de um oficial recentemente ter se suicidado na sala do secretário de Planejamento do estado, um oficial do comando da PM ter se suicidado, isso é fato público, isso demonstra que a tropa trabalha sob um assédio moral muito grande para atingir as metas. Eu tive nas plenárias da greve, a pauta era composta por 18 pontos e o governo só dizia que tinha salário. O funcionalismo que trabalha na segurança pública é muito desrespeitado. Então, a gente precisa restabelecer isso, discutir, ter uma posição clara pela desmilitarização para que a gente possa escutar durante todo o período a tropa sobre suas necessidades.

Candidato, quais são as suas propostas para a área da cultura em Pernambuco?
Olha, a cultura ela é algo muito importante para Pernambuco, inclusive economicamente. A indústria criativa atrai turistas para Pernambuco, atrai a atenção das pessoas para o estado, e a gente viu, infelizmente, a política cultural no último período do governo não tem sido das melhores. Desvalorização dos artistas locais, os grandes cachês são sempre para bandas que são de fora, os artistas locais nos grandes eventos – carnavais, São João e nessas grandes festas que acontecem no período de férias, como o Festival de Inverno de Garanhuns – os artistas locais demoram seis, sete meses para receber. Tem muita gente que eu conheço, muita gente que é amiga minha do meio artístico, que não recebeu o que tocou no Carnaval. Então, a gente precisa valorizar e a primeira coisa é garantir que o artista vai receber assim que se apresentar.

Candidato, eu como repórter encontrei o senhor nas ruas durante aqueles protestos pelo passe livre. Agora em outubro, a prefeitura do Recife vai implantar na rede municipal. Nós gostaríamos de saber se o senhor, caso eleito, vai ampliar o Passe Livre para o estado.
Vamos ampliar para o estado. Esse modelo implementado pela prefeitura, e você é testemunha disso, não tem nada a ver com o passe livre que o movimento social exigia. Esse modelo não passa de isenção de imposto e ajuda do governo para poder subsidiar o passe livre. O modelo que a gente quer é que isso esteja determinado desde a concessão. O serviço de transporte público é uma concessão e a gratuidade tem de estar estabelecida desde a sua concessão. Eles têm que ter muito claros: são essas as gratuidades do sistema.

Fonte: G1

Dilma rebate Marina e diz que presidente é um executor


Em resposta à candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, a candidata à reeleição Dilma Rousseff criticou a visão de que o Brasil não precisa de um "gerente". Na avaliação de Dilma, o presidente da República "é um executor" e não "simplesmente um representante do poder", que "anda pra baixo e pra cima só representando".

Foi a primeira vez que Dilma respondeu à ex-ministra do Meio Ambiente, desde que ela assumiu a cabeça de chapa do PSB na corrida pelo Palácio do Planalto.

"Essa história de que não precisa (de gerente), de que o País não precisa de ter um cuidado na execução das suas obras e uma obrigação de entregá-las é uma temeridade. Ou é quem nunca teve experiência administrativa e, portanto, não sabe que é fundamental para um país com a complexidade do Brasil dar conta de tudo", disse Dilma, que concedeu coletiva de imprensa na manhã deste domingo no Palácio da Alvorada.

"Você tem de dar conta na Presidência de tudo, de obra, de aeroporto, de rodovia, ferrovia, porto, tem de dar conta do Bolsa Família, tem de dar conta do Minha Casa Minha Vida, dar conta de todas as obras", prosseguiu Dilma.

Marina criticou ontem, durante o seu primeiro dia de campanha, em Recife, a imagem de "gerente" pela qual Dilma ficou conhecida após as eleição de 2010. Segundo Marina, essa não é uma característica fundamental para chegar à Presidência. "O Itamar Franco não era um gerente. O FHC era um acadêmico. O Lula, um operário. Mas todos tinham visão estratégica e é por isso que equilibraram a economia e reduziram a inflação", disse a ex-ministra do Meio Ambiente.

Em resposta à candidata do PSB, Dilma disse que o presidente da República é um "executor também". "Ele (o presidente) não é pura e simplesmente um representante do poder. É mais fácil ser só um representante do poder, tenho certeza", disparou Dilma.

"Você anda pra baixo e pra cima só representando, que é o papel, por exemplo, dos presidentes em regimes parlamentaristas no qual quem controla o gabinete é o primeiro-ministro. Não é isso, de jeito nenhum, que é o regime presidencialista. Ou então o pessoal está se confundindo: não existe dinastia no Brasil nesse sentido. Tenho certeza que o povo brasileiro sabe disso", prosseguiu a candidata à reeleição.

Questionada pelo Broadcast Político se considerava Marina Silva uma boa gestora, Dilma respondeu: "Meu querido, eu geralmente não tenho costume de fazer avaliações sobre pessoas, não me peça isso que não vou fazer."

Fonte: NE10

24 de ago de 2014

Em Pernambuco, Marina exalta legado de Eduardo e pede empenho da militância para combater mentiras

Ato para lançamento oficial das candidaturas de Beto e Marina. Foto: Guga Matos/JC Imagem
Depois de ser formalizada como candidata à Presidência da República pela coligação Unidos Pelo Brasil, Marina Silva (PSB) fez neste sábado (23) o primeiro ato da campanha em Pernambuco. A escolha foi uma maneira de homenagear a memória do ex-companheiro de chapa Eduardo Campos (PSB). Ladeada pelos candidatos da Frente Popular, pelo vice Beto Albuquerque e pela ex-primeira-dama Renata Campos, Marina evocou o legado deixado por Eduardo ao longo de todo o discurso.

O evento foi o segundo do dia. Durante a manhã, Marina e Paulo Câmara, candidato ao governo do Estado, participaram de uma caminhada em Casa Amarela, na Zona Norte do Recife.

O encontro deste sábado, no entanto, ao contrário do último realizado no Clube Português, em junho, ainda com a presença de Eduardo, estava mais esvaziado. Apesar da convocação geral, feita para todos os membros do partido no Estado, o clube tinha centenas de pessoas, mas não estava lotado.

Bonecos gigantes de Marina Silva e Roberto Leandro. Foto: BlogImagem
Para animar a militância, Marina fez do discurso uma espécie de convocatória. Na fala, ela pediu empenho para combater as mentiras.

“Comecem a fazer doação para nossa campanha…Doações de tempo para fazer a campanha de Paulo, doação de tempo para fazer a campanha do Fernando. Para responder as mentiras das redes sociais”, pediu Marina Silva, em seu discurso. As mentiras, porém, não foram detalhadas pela candidata. Ao fim do ato, quando questionada sobre quais seriam as mentiras, Marina respondeu apenas que “elas virão”.

Marina discursa para militância. Foto: Guga Matos/JC Imagem
Renata Campos acompanhou ao lado de Marina todo o ato político, mas desta vez não discursou ou falou com a imprensa. A ex-primeira-dama seguia atentamente a fala da nova candidata, ladeada pelos três filhos mais velhos.

ARCO E FLECHA – Marina também citou a poesia com a qual Eduardo Campos a recebeu no PSB, em outubro de 2013. Os versos falam sobre a importância do trabalho em conjunto e do papel da militância. A metáfora utilizada é do arco e flecha.

Segundo Marina, os candidatos do PSB serão flechas a serem empurradas pelo “grande arco de brasileiros e pernambucanos”. “Em outro momento seremos a flecha que acerta o arco da justiça, do respeito, da inovação da política para o Brasil ver que queremos unir o Brasil”, relembrou a candidata.

Armando Monteiro e João Paulo anunciam apoio do ex-deputado de Vitória, José Aglaílson, do PSB


Neste sábado, depois de passar por Olinda, as candidaturas de Armando Monteiro (PTB) ao Governo de Pernambuco e a de João Paulo (PT), ao Senado, foram almoçar na Zona da Mata do para anunciar a adesão do deputado estadual por sete vezes e ex-prefeito de Vitória de Santo Antão José Aglaílson (PSB), que declarou apoio à coligação Pernambuco Vai Mais Longe.

Arraesista histórico, Aglaílson é uma das mais lideranças políticas do interior de Pernambuco.

“Estive ao lado de Miguel Arraes e de Eduardo Campos por mais de 20 anos. Hoje declaro apoio a Armando por considerá-lo o candidato mais preparado. É uma pessoa simples, mas com muita experiência, uma grande trajetória política. Ele é sem dúvida o nome mais capaz de fazer Pernambuco avançar, principalmente o interior”, disse o ex-deputado e ex-prefeito por duas vezes de Vitória de Santo Antão.

Armando comentou o apoio de Aglaílson durante um almoço com lideranças políticas, imprensa e representantes da sociedade civil de Vitória.

“Aglaílson é uma fortíssima liderança em Vitória e na região. É um apoio muito importante, que reforça a nossa crença de que teremos uma bela vitória em Vitória e na Zona da Mata”, salientou.

Ao explicar o apoio à candidatura de João Paulo, Aglaílson lembrou da época em que foi deputado estadual ao lado do petista.

“João Paulo é um homem dedicado aos compromissos que tem com Pernambuco. Sei disso porque fomos deputados juntos”, afirmou.

Já o ex-prefeito do Recife reconheceu a força de Aglaílson na Zona da Mata. “Aglaílson é uma pessoa que exerce em toda região sua liderança. É um apoio muito relevante”, completou o candidato a senador.

Em Olinda
Antes, a coligação “Pernambuco Vai Mais Longe” arrastou mais de duas mil pessoas neste sábado (23) em caminhada no bairro de Ouro Preto, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife. Os candidatos percorreram mais de um quilometro da Avenida Argentina Castelo Branco.

No final, João Paulo agradeceu a receptividade que a chapa teve e comentou a postura dos adversários.

“Observamos o clima de desespero e apelação dos nossos adversários”, disse. “Continuaremos nossa caminhada porta a porta, explicando nosso projeto para o Brasil e para Pernambuco”.

Já o candidato ao Governo de Pernambuco, senador licenciado Armando Monteiro Neto (PTB), reforçou a importância do projeto. “Precisamos ajudar a garantir a vitória do conjunto político, que vai dar continuidade a este projeto com a reeleição da presidente Dilma. Ela continuou o que o ex-presidente Lula iniciou e vai fazer muito mais”, declarou.

FRIO: Baixas temperaturas do Recife seguem até o mês de setembro

Na última terça-feira (19), termômetros marcaram 18,6° C, temperatura mais baixa do ano na capital. Segundo a Apac, situação não foge à normalidade

Nas redes socias, vários internautas comentam a chuva e o frio de agosto no Recife
Foto: JC Imagem
Nas ruas, o desfile de casacos denuncia. Na internet, todo mundo comenta. Recife está aparentemente mais frio do que o normal para o mês de agosto, conhecido pelos ventos fortes. “Recife antigamente parecia um forno, hoje em dia só falta chover granizo. Que frio!”, “Ontem Recife estava tão frio que nem parecia Recife”, dizem internautas no microblog Twitter. Na capital, a temperatura mais baixa do ano foi registrada terça-feira (19), quando os termômetros marcaram 18,6º C, segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). Em julho, o dia mais frio teve mínima de 19,1 graus.

Os registros, entretanto, não são atípicos. Roberto Pereira, meteorologista da Apac, explica que o frio é marca da estação na qual estamos, o inverno. “Agosto é o mês mais frio do ano na faixa leste do Estado, que abrange o Agreste, a Zona da Mata e o litoral, com temperatura mínima média de 20,6° C. Como é um período que também tem ventos mais intensos e provenientes do Hemisfério Sul, temos a sensação de que o frio é mais rigoroso. O menor registro que já tivemos no Recife em agosto foi em 1999, quando chegamos aos 15º C”, afirmou. A velocidade média dos ventos na capital neste mês é de 7 km/h, podendo chegar a até 10 km/h. No restante do ano não ultrapassa 5 km/h.

A chuva também tem sido uma surpresa para os recifenses. Muitos não esperavam a precipitação que caiu na cidade esta semana. “Chuva e frio. Quem diria, Recife?”, publicou uma internauta. De acordo com Pereira, é comum chover por aqui neste período. “Maio, junho, julho e agosto são os meses em que mais chove nesta parte de Pernambuco. Talvez, a população pense estar chovendo mais do que o normal porque choveu menos do que o habitual nos dois últimos meses”, pontuou o meteorologista.

Por enquanto, o frio continua, mas a partir de setembro os dias cinzas serão cada vez mais escassos na capital pernambucana. A Apac espera um aumento gradual do calor e a diminuição dos dias de chuva já na segunda quinzena do próximo mês. “A tendência é que a temperatura se eleve e a precipitação diminua, mas nada fora da normalidade”, disse Roberto Pereira.

Nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro dos últimos anos Recife registrou mínimas entre 20,7º C e 22,2° C, e máximas entre 27,5° C e 30,2° C. Pernambuco, por sua vez, costuma marcar mínimas entre 17,5º e 20,3° C, e máximas entre 27,1° C e 31,3° C. Conforme a Apac, os quadros devem se manter em 2014.

22 de ago de 2014

Polícia Federal apura fraude em compra de jato utilizado por Eduardo Campos


A Polícia Federal investiga três empresários de Pernambuco suspeitos de terem participado da compra irregular do jato Cessna Citation 560 XL, prefixo PR-AFA, que caiu em Santos na semana passada, matando o candidato à Presidência do PSB, Eduardo Campos, e outras seis pessoas.

Os empresários João Carlos Lyra Pessoa Monteiro de Mello Filho, Apolo Santana Vieira e Eduardo Freire Bezerra Leite teriam adquirido a aeronave, mas a Agência Nacional de Aviação Civil desconhecia o negócio. Oficialmente, ela pertence à AF Andrade, empresa de Ribeirão Preto, que está em recuperação judicial. Pela lei, o Cessna usado por Campos não poderia ser vendido sem autorização judicial. Só agora, após o acidente, a AF Andrade informou a Anac da compra.

João Carlos é usineiro, dono da factoring JCL Fomento Mercantil. e era próximo de Campos. Apolo é dono de uma importadora de pneus, a Alpha Trading Comércio, Importação e Exportação Ltda, conhecida como Alpha Pneus, e da D’Marcas Comércio Ltda. O empresário foi alvo de denúncia do Ministério Público Federal em 2009 por um esquema de sonegação que teria provocado um prejuízo de R$ 100 milhões à Receita.

O terceiro empresário investigado é conhecido como Eduardo Ventola, Dono da Cerâmica Câmboa e de uma construtora.

Documento da AF Andrade enviado à Anac informa que a Bandeirantes Cia. de Pneus S.A. e a BR Par Participações assumiram os custos do leasing de compra da aeronave. A Bandeirantes Pneus diz ter se interessado no jato, mas a compra não ocorreu porque a Cessna Finance Export Corp não aprovou a tempo o negócio. João Carlos Lyra, Apolo e Eduardo não foram localizados.

Fonte: Diario de Pernambuco

Mulher ganha prótese dentária antes de gravar com Dilma


Em agenda no Nordeste nesta quinta-feira, a presidente-candidata Dilma Rousseff visitou obras da transposição do rio São Francisco, em Pernambuco, e também a cidade de Paulo Afonso, na Bahia. No sertão baiano, gravou imagens para sua campanha na casa de Dona Nalvinha, moradora da Comunidade Batatinha e beneficiária do programa federal Água para Todos. Reportagem do jornal Folha de S. Paulo informa nesta sexta-feira que, antes de receber a presidente, Nalvinha, ou Marinalva Gomes Filha, de 46 anos, foi contemplada com uma prótese dentária. “Tudo o que tenho aqui foi a Dilma que me deu”, afirmou a baiana ao jornal – inclusive, a prótese dentária, segundo ela.


Para sorrir na propaganda presidencial, Nalvinha recebeu dois dentes da frente. E não só isso: sua casa ganhou duas cisternas e o fogão a lenha foi ampliado, segundo o jornal. As reformas na residência são fruto de um programa firmado pelos governos federal e da Bahia com uma ONG local. Na Comunidade Batatinha, só Dona Nalvinha foi contemplada com os benefícios até agora. Pouco depois de o jornal questionar a campanha petista sobre a prótese de Nalvinha, a moradora mudou sua versão: afirmou ter sido chamada por um dentista da prefeitura. Segundo disse à Folha, ela ouviu do profissional que colocaria os dentes "para receber a presidente Dilma".


Fonte: Veja OnLine

.

.